nsc
an

CICLONE

Joinville trabalha na retirada de árvores e casas continuam sem energia elétrica

Ventos chegaram a 120 km/h e causaram estragos na noite da terça-feira (20)

01/07/2020 - 07h24

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Árvore foi arrancada do solo no bairro Nova Brasília, em Joinville, com a força do vento
Árvore foi arrancada do solo no bairro Nova Brasília, em Joinville, com a força do vento
(Foto: )

A quarta-feira (1) amanheceu com árvores e galhos caídos, além de casas ainda sem energia elétrica em Joinville, por causa do ciclone que passa por Santa Catarina. Moradores também fazem o balanço dos estragos após destelhamentos e outros problemas causados pelo vento, que chegou a 120 km/h na noite de terça-feira (20). Segundo a prefeitura, a madrugada foi tranquila e sem ocorrências.

A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente (Sama) atendeu cerca de 30 ocorrências para retirada de árvores ainda na noite de terça-feira em ruas como Rio Grande do Sul, Prudente de Moraes, Hermann August Lepper e Monsenhor Gercino. Na manhã desta quarta, as equipes continuarão trabalhando nessa retirada em outras vias da cidade. Já os Bombeiros Voluntários vão atuar na retirada de árvores que caíram sobre as casas.

Cerca de 25 mil unidades consumidoras também amanheceram sem energia elétrica. O número chegou a 90 mil durante a noite, mas ainda há famílias sem luz nesta quarta-feira. A Celesc continua trabalhando para restabelecer o serviço para todas as residências.

A Defesa Civil segue com o alerta de possível ocorrência de fortes ventos ao longo do dia. O registro é ocasionado por um ciclone que está no Estado. Em caso de emergência, o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville (193) ou a Defesa Civil (199) podem ser acionados.

> Universidades de Joinville começam a definir datas para volta às aulas presenciais

Árvore é retirada pela equipe da Sama na zona Sul de Joinville
Árvore é retirada pela equipe da Sama na zona Sul de Joinville
(Foto: )

Recomendações da Defesa Civil

Tempestades: Proteja-se em local abrigado, longe de placas, de árvores, de postes de energia e de objetos que podem ser arremessados. Se não encontrar um abrigo, agache-se com os pés juntos, com a cabeça encostada em seu peito ou entre os joelhos e as mãos cobrindo suas orelhas ou apoiadas em seus joelhos. Se estiver na praia, jamais fique na água. Se estiver em casa ou qualquer outro local abrigado, desligue os aparelhos eletrônicos, não use o telefone, fique longe das janelas e lembre-se, o banheiro em alvenaria é o melhor local durante uma tempestade.

Alagamentos/inundações: evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

> Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

Colunistas