A intensa chuva que atingiu a Grande Florianópolis durante a noite de quarta-feira (31) e a madrugada desta quinta-feira (1º) deixa 28 mil pontos sem luz em ao menos 15 cidades da região. Às 15h30, o número era de 45 mil afetados. Parte deles, segundo a Celesc, está sem energia elétrica há cerca de 20 horas. Não há previsão para que a situação seja normalizada, conforme o órgão.

Continua depois da publicidade

Saiba como receber notícias de Florianópolis no WhatsApp

A cidade mais atingida foi Santo Amaro da Imperatriz, que até as 15h30min desta quinta, ainda registrava 13.610 imóveis afetados. Palhoça (10.900), Águas Mornas (3.106) e Florianópolis (7.126) também tiveram grandes quedas de energia durante o temporal. Mais de 20 mil pessoas nas três cidades estão sem acesso à energia.

Vídeo mostra alagamentos em Santo Amaro na tarde desta quinta

São João Batista fica embaixo d’água e moradores nadam até helicóptero para resgate

Na Capital, a Barra da Lagoa é o bairro com maior número de interrupções desde o início do temporal. Na região, mais de 2.100 residências seguem sem luz.

Continua depois da publicidade

A Celesc informou em nota que não há previsão para normalizar a situação devido aos pontos de alagamento que afetam os serviços das equipes. O órgão, porém, segue trabalhando “até que o sistema seja totalmente religado”.

Veja situação por cidade

  • Águas Mornas – 3.106
  • Alfredo Wagner – 18
  • Angelina – 2.249
  • Antônio Carlos – 1.265
  • Biguaçu – 824
  • Canelinha – 14
  • Florianópolis – 7.126
  • Nova Trento – 55
  • Palhoça – 10.906
  • Rancho Queimado – 1.981
  • Santo Amaro da Imperatriz – 13.610
  • São João Batista – 120
  • São José – 1.400
  • São Pedro de Alcântara – 218
  • Tijucas – 2.556

Veja situação de Florianópolis por bairro

  • Barra Da Lagoa – 2.177
  • Canasvieiras – 110
  • Costa Da Lagoa – 447
  • Centro – 24
  • Ingleses – 150
  • Itacorubi – 172
  • Lagoa Conceicao -2.016
  • Lagoinha – 92
  • Praia Mole – 103
  • Saco Dos Limões – 45
  • Vargem Grande – 1.899

Falta de água

O deslocamento de uma adutora da Casan na Grande Florianópolis durante a madrugada desta quinta-feira prejudica o abastecimento de água em Florianópolis, Palhoça, São José e Biguaçu. A situação está sendo normalizada, conforme o o órgão, e residências que possuem caixa d’água não devem sentir o impacto. Mesmo assim, ainda é possível que algumas regiões sejam afetadas.

Continua depois da publicidade

A recomendação é de que o uso seja controlado até a sexta-feira (2), quando a situação deve ser normalizada por completo.

*Sob supervisão de Raphaela Suzin

Leia também

Chuvas deixam ao menos 800 desabrigados em cidades da Grande Florianópolis

SC vai decretar situação de emergência por conta das chuvas

Chuva causa mortes, bloqueia rodovias, suspende aulas e causa estragos em SC

Destaques do NSC Total