nsc
santa

Recuperação

Médica encontrada às margens da BR-470 recebe alta após nove dias de internação em SC

Mariana Fossati, 31 anos, precisou passar por uma cirurgia para retirada do baço

28/04/2021 - 13h39 - Atualizada em: 03/05/2021 - 15h27

Compartilhe

Brenda
Por Brenda Bittencourt
Mariana Fossati, 31 anos, precisou passar por uma cirurgia e ficou nove dias internada
Mariana Fossati, 31 anos, precisou passar por uma cirurgia e ficou nove dias internada
(Foto: )

A médica que caiu em uma ribanceira às margens da BR-470, entre São Cristóvão do Sul e Pouso Redondo, no Alto Vale, recebeu alta no fim da tarde desta terça-feira (27), após ficar nove dias internada. Ela ficou cerca de 28 horas desaparecida. Mariana Fossati, de 31 anos, precisou passar por uma cirurgia para a retirada do baço e estava internada na Unidade de Terapia Intensiva em Curitibanos desde o dia 19 de abril, quando foi resgatada.

> Como foram as 30 horas de pânico vividas pela médica em ribanceira às margens da BR-470

> Receba todas as notícias do Alto Vale do Itajaí pelo WhatsApp

De acordo com Jucenara Santos, mãe da médica, Mariana está em casa recebendo todos os medicamentos necessários e se recupera bem dos ferimentos.

— [Ela] está muito feliz, e eu também — disse.

Mariana, ainda no hospital, já havia agradecido as orações e mensagens que recebeu enquanto estava desaparecida. Em um vídeo publicado pela madrasta, a médica falou que já estava se recuperando.

Encontrada por rastreio de celular

Cibelle Fossati, madrasta de Mariana, conta que a médica foi encontrada através de rastreio de celular. Em vídeo, a madrasta explicou como tudo aconteceu e como a ajuda dos amigos e da família foi essencial para encontrar a mulher.

De acordo com a madrasta, a médica havia saído de Curitibanos para trabalhar no plantão de um hospital de Taió por volta das 4h45min de domingo e não voltou para casa, ficando desaparecida por cerca de 28 horas. Ainda segundo a madrasta, eles só perceberam que Mariana havia sumido quando ela não voltou para casa depois do plantão.

Foi neste momento que entraram em contato com o hospital e souberam que a médica não chegou na unidade de saúde para trabalhar. A família então se mobilizou para fazer buscas durante a noite. Eles acionaram o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e a Polícia Militar de Curitibanos para ajudar a encontrar a jovem.

Quando o celular de Mariana foi rastreado o último sinal enviado era de um local perto de onde ela estava. Segundo a madrasta, foi uma pessoa que trabalha como guincho na BR-470 que encontrou o carro da enteada.

Ao lado de imagem de São Jorge

Mariana Fossati foi encontrada com vida, caída com o carro em uma ribanceira. Junto com ela, às margens da BR-470 entre São Cristóvão do Sul e Pouso Redondo, havia a imagem de São Jorge, santo ao qual Mariana é devota.

Com informações de Caroline Borges G1 SC

Colunistas