nsc
dc

Alexandre Souza

Mesmo diante de adversidades, o setor de investimentos continua crescendo

O ano pandêmico mostrou a importância do setor de tecnologia e inovação, levando a um amplo investimento em startups nos últimos meses

05/03/2021 - 06h40

Compartilhe

Por Tech SC
computador mostra gráficos
O ano pandêmico mostrou a importância do setor de tecnologia e inovação
(Foto: )

Alexandre Souza
Alexandre Souza
(Foto: )

Estamos próximos de completar um ano desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS), no dia 11 de março de 2020, declarou que o mundo entrava em uma pandemia. Muitas mudanças aconteceram dentro deste período e elas influenciam vários aspectos econômicos e sociais, inclusive no setor de empreendedorismo. Uma alteração significativa é o aumento de recursos investidos em startups no Brasil, mesmo com as adversidades apresentadas na economia.

> Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

Com o isolamento social a busca por soluções tecnológicas cresceu e as startups estão ampliando seus escopos para atender às demandas do mercado. De acordo com dado divulgado em janeiro pela GeekHunter, empresa especializada em recrutamento de profissionais na área de tecnologia, o número de vagas abertas subiu 310% em 2020.  O crescimento é um reflexo dos esforços de empreendedores, investidores anjos e outras instituições.

Outro fator que influenciou positivamente o cenário para as empresas que buscam por aportes foram os juros baixos, que culminam em menores riscos para os investidores. Segundo a Distrito Dataminer, o valor de Venture Capital no Brasil passou de R$ 2,97 bilhões em 2019 para R$ 3,5 bilhões no ano passado . Em 2021, o Marco Legal das Startups também deve incentivar os investimentos enquanto amplia a segurança jurídica do processo.

Em 2021, o Programa de Capacitação Startup SC, idealizado pelo  Sebrae SC, também conta com um edital inédito de investimento no valor de R$ 1,25 milhão, oferecido pela FAPESC. Serão selecionadas 25 empresas catarinenses entre as 50 capacitadas pelo programa para  receber um aporte de R$50 mil cada. O projeto é gratuito e está com inscrições abertas até o dia 24 de março.

> Leia todos os artigos de Alexandre Souza

O que os investidores buscam?

É indispensável, para todos aqueles que buscam investimentos, estar por dentro do que os investidores estão buscando nas empresas que receberão aportes. Isso não é uma saber exato, no qual as cartas estão dadas e será assim para todos os tipos de fundos e, por este motivo, conhecer o cenário geral demonstra maturidade do empreendedor. Sabendo disso, seguem algumas das principais exigências:

- Empresas iniciais ou estruturadas que sejam escaláveis, ou seja, apresentem um alto potencial de crescimento;

- Empreendedores e CEOs capacitados, que conhecem o contexto do ecossistema e os termos usados nos negócios;

- Soluções tecnológicas e inovadoras que atendam as dores do mercado ao qual se propõem.

> Por que é indispensável participar de programas para Startups?

Os fundos seguem uma tendência de descentralização, saindo do eixo Rio-São Paulo, e buscando empreendedores talentosos em outros cantos do Brasil. Em Santa Catarina, a tendência também é buscar empresas fora da Capital, levando recursos e capacitações para o interior do Estado. Estes movimentos indicam que os investimentos devem ser ampliados em valor e em número de pessoas impactadas, fortalecendo o ecossistema de startups.

Leia também:

Como o setor de tecnologia ajudou a colocar três cidades de SC entre as mais atrativas para novos negócios

Phishing: Brasil é o país que mais sofre ataques virtuais do tipo; saiba como se proteger

Pagamento com o rosto, desenvolvido em SC, se espalha pelo Brasil

Momento histórico de Mark Zuckerberg completa cinco anos

Colunistas