Um morador de Porto Belo investigado pela Polícia Civil por apologia ao nazismo teve o computador, o celular e o pen drive apreendidos em uma operação policial nesta quinta-feira (11). Durante as buscas, apesar de evitar falar, o jovem confirmou ser admirador de Adolf Hitler, segundo a polícia.

Continua depois da publicidade

> Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

A investigação teve início há um mês, e a polícia apurou que o suspeito vem publicando nas redes sociais conteúdos com apologia ao nazismo desde a metade da adolescência. Ele está com 18 anos.

Ainda de acordo com a polícia, o investigado é suspeito da prática de stalking ou crime de perseguição, e durante a adolescência teria agredido uma professora com um soco na boca dentro da sala de aula, além de não aceitar ter aulas com um professor negro.

> Número de grupos neonazistas em SC cresce 158% em 18 meses, diz pesquisadora

Continua depois da publicidade

No Brasil, a lei nº 7.716, de 1989 prevê como crime “praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”, bem como outras formas de divulgação do nazismo.

O delegado responsável pelo caso, Arthur Lopes, conta que não houve prisão porque não houve flagrante, mas reforça que a investigação continua.

Os aparelhos apreendidos agora serão analisados pela Polícia Civil.

Opinião: Casos de apologia ao nazismo em SC não são isolados

* Sob supervisão de Lucas Paraizo

Leia também

Busto de Hitler: venda de objetos nazistas gera denúncia em cidade de SC; veja

Continua depois da publicidade

Dia em Memória das Vítimas do Holocausto: cinco obras para ler em 2022

Obra da Prainha, em Blumenau, alaga de novo e prefeitura decide alterar projeto

Raros em praias, golfinhos-listrados são encontrados mortos no litoral de SC

Destaques do NSC Total