nsc
an

Luto

Morte de jovem em cachoeira de Joinville comove amigos e familiares: "Nossa estrelinha"

Letícia Budal será sepultada na tarde desta segunda-feira (17) no Cemitério Parque Jardim das Flores

17/01/2022 - 09h36 - Atualizada em: 17/01/2022 - 13h49

Compartilhe

Sabrina
Por Sabrina Quariniri
Corpo de Letícia foi resgatado da cachoeira cerca de dez horas após ela ter caído
Corpo de Letícia foi resgatado da cachoeira cerca de dez horas após ela ter caído
(Foto: )

A trágica morte de Letícia Silva Budal, de apenas 20 anos, comove familiares e amigos. Postagens feitas no fim de semana expõem a dor daqueles que conheciam a garota. A jovem morreu no último sábado (15), após cair dentro de uma cachoeira enquanto fazia uma trilha com a família, no distrito de Pirabeiraba. 

> Receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Letícia era natural de Joinville e cursava Engenharia de Produção e Sistemas na Udesc. Nas redes sociais, colegas de faculdade a definiram como uma pessoa "doce e gentil", enquanto amigos ainda choram a precoce partida da garota. 

"Vá em paz, amiga, que Deus te acompanhe no céu", escreveu Mariana Baumgartz. "Eu vou te amar por toda minha vida, minha estrelinha", completou Beatriz Budal em uma postagem no Instagram. 

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) de Joinville, onde a jovem estudava, também lamentou a morte. Em nota de falecimento publicada na manhã desta segunda-feira (17), a instituição disse "lamentar o ocorrido" e prestou condolências aos familiares de Letícia.

O velório da jovem ocorre na capela Prever, na Rua Tuiutí, bairro Aventureiro. O sepultamento está marcado para as 16h desta segunda-feira (17), no Cemitério Parque Jardim das Flores, na Avenida Santos Dumont. 

Dez horas de resgate

O corpo de Letícia foi resgatado da cachoeira cerca de 10 horas após ela ter caído de uma altura de 50 metros. Por se tratar de um local de difícil acesso, cerca de 40 profissionais das equipes do Grupo de Resgate em Montanhas (GRM) e do Corpo de Bombeiros Voluntários se empenharam na força-tarefa. 

O helicóptero Águia da Polícia Militar também participou das buscas. 

Helicóptero Águia da PM também participou das buscas
Helicóptero Águia da PM também participou das buscas
(Foto: )

A jovem, que fazia trilha com a família em um acampamento recreativo na Estrada Rio da Prata, no distrito de Pirabeiraba, caiu dentro da água no último sábado (15) e desapareceu. 

Segundo Robertson Christhopher Lach, que faz parte da equipe operacional do GRM, a suspeita é de que ela tenha se aproximado da borda da trilha para tentar ver a cachoeira e tenha escorregado nas pedras. 

Ainda o sábado as equipes começaram as buscas, mas por conta da baixa visibilidade, os trabalhos foram encerrados no início da noite e retornaram na manhã de domingo (16). 

O trabalho dos bombeiros e do GRM começou por volta das 6h. Eles conseguiram localizar a vítima no começo da tarde e a ação só chegou ao fim perto das 16h30min, quando o corpo foi entregue ao IML. 

As equipes usaram cordas para chegar ao ponto exato, colocaram o corpo em maca rígida e depois precisaram fazer uma trilha de 40 minutos em condições normais.

Leia também

Carro bate em ciclista, mata idoso e motorista foge em Mafra

> Menino morto com coice de cavalo em Joinville era apaixonado por animais

Morre Jair Matias, o Laranja, símbolo do Carnaval de Joinville

Carro cai em ribeirão e mãe e filho de 3 anos morrem afogados em Ilhota

Carnaval de Joinville é cancelado em 2022 por aumento de casos de Covid e gripe

Colunistas