nsc
santa

Dados

Não vacinados contra Covid são 80% dos internados em UTIs de Blumenau

Cidade teve explosão de casos nos últimos dias, mas números não têm refletido nas internações; especialistas apontam vacinação como responsável pelo baixo índice de hospitalizações

14/01/2022 - 12h03

Compartilhe

Por Giulia Machado
De acordo com a prefeitura, 10 pessoas estão internadas em UTI em tratamento para a Covid em Blumenau
De acordo com a prefeitura, 10 pessoas estão internadas em UTI em tratamento para a Covid em Blumenau
(Foto: )

Das pessoas que estão internadas em UTIs de Blumenau para tratar a Covid-19, 80% não tomaram a vacina contra o vírus. O número é ainda maior nas enfermarias: 85% dos hospitalizados não se imunizaram. Os dados foram divulgados pela prefeitura de Blumenau e correspondem à situação dos leitos nesta quinta-feira (13).

> Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

No mesmo dia, Blumenau bateu recorde de infecções, com 1.050 casos registrados em 24 horas, o maior número desde o começo da pandemia. Apesar da alta, o número não tem refletido nas mortes e internações em UTI pela doença. Especialistas apontam o avanço da campanha de vacinação e a baixa letalidade da variante Ômicron por essa baixa nas hospitalizações.

Ao todo, são 36 pessoas internadas por conta do coronavírus na cidade. Dessas, 26 estão em enfermaria e 10 em UTIs.

Até esta sexta-feira (14), Blumenau havia registrado apenas uma morte por Covid em 2022. Trata-se de um rapaz de 23 anos que estava internado há seis meses, desde junho do ano passado. Ele morreu na última sexta-feira (7).

> UTIs estão lotadas de pacientes não vacinados contra Covid e arrependidos, diz médica

Em uma publicação nas redes sociais, o prefeito Mário Hildebrandt reforçou que a vacina é a protagonista desse cenário com poucos óbitos e internações.

"Se estivéssemos com os números elevados de hoje (mais um recorde de casos) em tempos sem vacina, com certeza a realidade dos nossos hospitais e da cidade seria outra em mais esse surto na pandemia", escreveu.

Uma reportagem do Santa ouviu especialistas, que indicaram que as causas do cenário atual são a vacinação e a baixa letalidade da variante Ômicron. Apesar dos números animadores vindos dos hospitais, eles afirmam que ainda é momento de ficar em alerta.

— Ainda é muito cedo porque essa onda que chegou foi principalmente pelas aglomerações de fim de ano — afirmou o infectologista José Amaral Elias.

Na quinta, a média móvel dos casos de Covid na cidade chegou a 625,1. O indicador é o total da última semana, dividido por sete. Esse também é dado mais alto desde março de 2020.

De acordo com o último boletim divulgado pela prefeitura, na quinta foram feitos 2.202 testes de Covid em Blumenau, e a procura continua alta nas unidades de saúde e farmácias.

Tire dúvidas sobre a vacinação em crianças

* Sob supervisão de Augusto Ittner

Leia também

Baladas e shows de Blumenau precisarão exigir passaporte da vacina ou teste negativo de Covid-19

Caso chocante de tortura em Blumenau vem à tona após mãe buscar ajuda para filha na polícia

Blumenau define local para vacinação de crianças contra Covid e alerta para exigência de CPF

Ambulatórios de grandes empresas de Blumenau vão coletar testes de Covid-19

Colunistas