nsc
dc

Eleições 2020

"No 1º turno foi uma confusão, agora não", diz idosa sobre organização do 2º turno em Joinville

Cidade tem o maior colégio eleitoral do Estado, com 403.526 eleitores aptos a votar neste segundo turno

29/11/2020 - 07h37 - Atualizada em: 29/11/2020 - 12h05

Compartilhe

Por Ângela Bastos
Fernanda
Por Fernanda Mueller
Waldir Finkbeiner considerou o processo de votação rápido em Joinville
Waldir Finkbeiner considerou o processo de votação rápido em Joinville
(Foto: )

O dia começou tranquilo nos locais de votação em Joinville, no Norte de Santa Catarina, neste domingo (29). Os eleitores que chegaram cedo para votar na escola estadual Germano Trimm, um dos maiores locais de votação, se surpreenderam com a organização em relação ao primeiro turno. A cidade tem o maior colégio eleitoral do Estado, com 403.526 eleitores aptos a votar neste segundo turno.

> AO VIVO: acompanhe o dia de votação do 2º turno das eleições 2020 em SC

> Segundo turno: quais as regras no dia da votação e como denunciar crimes eleitorais Com duas próteses no joelho e um problema na coluna, Elsina Behling Raimer, de 70 anos, precisou de uma cadeira de rodas para acessar o local de votação. No primeiro turno, idosos reclamaram da dificuldade de acessibilidade e da falta de distanciamento nos locais de votação em Joinville. Desta vez, a aposentada disse que se sentiu mais segura para votar. — No primeiro turno foi uma confusão e houve aglomeração. Agora não, as pessoas ficam aqui embaixo, tem distanciamento e quando sobem não precisa ficar esperando muito tempo — observou Elsina. 

Elsina Behling Raimer elogia organização do local de votação em Joinville
Elsina Behling Raimer elogia organização do local de votação em Joinville
(Foto: )

O mesmo ocorreu com Waldir Finkbeiner, de 89 anos, que considerou o processo rápido. Às 7h30min, ele já havia dado o exemplo de quem mesmo não sendo obrigado a votar havia participado de mais uma eleição. — Em março do ano que vem farei 90 anos. Eu disse pra minha mulher: tem candidato perdendo eleição por um voto. A gente chegou até aqui e vamos votar para que isso não ocorra — afirmou Waldir. 

Waldir Finkbeiner, 89 anos, vota em Joinville
Waldir Finkbeiner, 89 anos, vota em Joinville
(Foto: )

Leia também

> Pesquisa em Joinville aponta vitória de Adriano Silva

> SC tem 13 das 16 regiões em risco gravíssimo para coronavírus

> Mulher é assassinada a facadas no estacionamento de salão de beleza em Blumenau

Colunistas