nsc
    dc

    Pandemia

    O que muda em 111 cidades de SC com as novas restrições contra o coronavírus

    Transporte coletivo está suspenso por 14 dias nas sete regiões com risco gravíssimo para a Covid-19

    20/07/2020 - 11h36 - Atualizada em: 20/07/2020 - 11h55

    Compartilhe

    Por Guilherme Simon
    Coronavírus em SC
    Novas medidas do governo estadual foram anunciadas na última sexta-feira (17)
    (Foto: )

    Novas medidas de restrição impostas pelo Governo de Santa Catarina contra o coronavírus passaram a valer a partir desta segunda-feira (20) em 111 das 295 cidades do Estado. Uma das medidas é a suspensão dos ônibus. Os municípios afetados integram as sete regiões que estão em situação gravíssima para a doença. Em cidades como Tubarão, no Sul, e Blumenau, no Vale, decretos municipais preveem regras mais duras, como o fechamento do comércio de rua e de serviços não essenciais.

    > Com alta de 125%, SC tem o maior aumento do país na média de mortes por coronavírus

    Santa Catarina tem vivido uma escalada no número de novos casos e de mortes por Covid-19. Somente neste domingo, foram registrados mais 23 óbitos pela doença. O total de mortes já chega a 685, conforme dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES). O número de casos confirmados chega a 53,3 mil. Na última semana, o Estado registrou a maior alta na média de mortes por coronavírus do país, com um aumento de 125%.

    As sete regiões com situação gravíssima, segundo o mapa de risco do governo estadual, são as regiões Carbonífera, Região de Laguna, Grande Florianópolis, Foz do Rio Itajaí, Médio Vale do Itajaí, Nordeste e Região de Xanxerê. A classificação leva em conta os número de novos casos e mortes, o índice de isolamento social, a ampliação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), a testagem da população e o fluxo de atendimento.

    Entre as restrições adotadas pelo governo para essas regiões, e anunciadas na sexta-feira (17), estão a suspensão por 14 dias da circulação dos ônibus municipais e intermunicipais. 

    Além disso, a concentração e a permanência de pessoas em espaços públicos, como parques, praças e praias também foi proibida. Neste último caso, a medida começou a valer já no sábado (18). No fim semana, a Polícia Militar intensificou a fiscalização e registrou quase 7 mil casos de desrespeito às novas restrições no Litoral catarinense.

    As novas regras estabelecidas pelo Governo do Estado têm impacto direto em cidades como Joinville e da Grande Florianópolis, onde os ônibus voltaram a circular no dia 8 de junho. Na Capital catarinense, a retomada do transporte ocorreu no dia daquele mês.

    Nesta segunda-feira (20), o Terminal de Integração do Centro (Ticen) e o Terminal Rodoviário Rita Maria, em Florianópolis, amanheceram com fitas colocadas para evitar o acesso de passageiros. Trabalhadores da saúde e da limpeza terão linhas especiais. 

    Em cidades como Itajaí, no Vale, e Xanxerê, no Oeste, o impacto do decreto estadual foi menor, já que os ônibus seguiam sem circular.

    As aulas presenciais, que tinham data de retorno prevista a partir de 2 de agosto, de forma gradual para diferentes idades e níveis, também foram adiadas. Segundo o decreto do governo estadual, a suspensão se estende até 7 de setembro em todas as unidades de ensino do território catarinense.

    > Bailarina do Faustão é detida pela Guarda Municipal de Balneário Camboriú em festa clandestina

    Além do decreto estadual, em algumas cidades medidas de restrição mais duras já eram adotadas desde a semana passada pelos próprios municípios.

    É o caso de Tubarão, no Sul catarinense, que atendeu recomendação do comitê da Amurel (Associação de Municípios da Região de Laguna) e voltou a fechar o comércio e outros serviços não essenciais inicialmente por 9 dias, até o dia 24 de julho. O transporte coletivo também foi suspenso. A quarentena é adotada por outros 14 dos 18 municípios da região. Jaguaruna, Imbituba e Sangão adotaram regras mais brandas. Com o decreto estadual, o transporte deverá continuar sem operação até o dia 2 de agosto.

    Em Blumenau, a circulação de ônibus também já estava suspensa. Nesta segunda-feira (20), a prefeitura da cidade anunciou novas restrições, que começam a valer a partir de terça-feira (21), com duração de sete dias. Entre elas estão o fechamento de shoppings, galerias, comércio de rua, salões de beleza e barbearias.

    Além das cidades nas regiões consideras de risco gravíssimo, a cidade de Bom Jardim da Serra, na Serra catarinense, decidiu fechar o comércio não essencial por sete dias a partir desta segunda-feira (20). As cidades de Urubici e Bom Jardim da Serra também anunciaram fechamentos. A região está em nível de risco grave para o coronavírus.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas