nsc
hora_de_sc

CLIMATOLOGIA

Palhoça e Santo Amaro registram em um dia toda a chuva esperada para o mês, diz Epagri/Ciram

Famílias ficaram isoladas em Santo Amaro devido às chuvas

12/10/2021 - 14h28 - Atualizada em: 12/10/2021 - 21h05

Compartilhe

Maria Eduarda
Por Maria Eduarda Dalponte
Rios transbordaram em Santo Amaro da Imperatriz
Rios transbordaram em Santo Amaro da Imperatriz
(Foto: )

O acumulado de chuva na Grande Florianópolis entre segunda e terça-feira (12) já ultrapassou a expectativa de volume de água para todo o mês de outubro, segundo a Epagri/Ciram. A média mensal era de 140 milímetros para a região, mas somente nas últimas 24 horas Santo Amaro da Imperatriz registrou 192 milímetros e Palhoça, 183 milímetros. Famílias ficaram ilhadas em Santo Amaro.

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

No fim da tarde desta terça, o prefeito de Palhoça, Eduardo Freccia, declarou situação de emergência devido às chuvas. A cidade registrou diversos pontos de alagamento, movimentação de terras e encostas e queda de cabeceira de ponte.

A média mensal é feita com base nos dados de volume de chuva daquele mês nos últimos 100 anos. Às vezes, porém, a expectativa é ultrapassada, como no caso de outubro de 2021. A chuva constante entre segunda e terça fez com que, em um dia, chuvesse 35% a mais do que o esperado para todo o mês nas cidades da Grande Florianópolis.

Considerando os 12 dias de outubro, já choveu em algumas cidades o dobro do esperado para os 31 dias. Em Palhoça o acumulado do mês soma 284 milímetros; em Santo Amaro da Imperatriz, 282; em Águas Mornas, 244,2; e em Antônio Carlos, 242,2. 

— A gente vem de uma excassez muito grande de chuva em 2021 e no último mês vem chovendo muito. Nas últimas 3 semanas principalmente tem um acumulado alto na Grande Florianópolis. Se eu tiver 180 milímetros em um dia, representa que 180 quilos de água estão acumulados a cada metro quadrado. Essa água pesa e começa a saturar o solo, até acontecer deslizamentos — explica Marcelo Martins, metereologista da Epagri/Ciram.

> Primavera começa com show de belas imagens em SC

Famílias isoladas em Santo Amaro

A chuva persistente na Grande Florianópolis causou estragos principalmente em Santo Amaro da Imperatriz. Até as 19h desta terça, cerca de 100 famílias estavam isoladas em Santo Amaro, segundo informações do diretor da Defesa Civil da cidade ao portal G1 SC, Adriano de Medeiros. No município, também houve três deslizamentos nesta manhã.

Os bairros mais atingidos foram Braço São João e Sul do Rio, na divisa com Palhoça. Estradas ficaram interditadas no local. O Rio Cubatão, que atravessa os dois municípios, apresentava uma grande vazão e um nível elevado da água, chegando a transbordar próximo a BR-282. O Corpo de Bombeiros fez o resgate de uma senhora e uma criança ilhadas no bairro Alto Aririú, na rodovia às margens da rodovia federal.

> Outubro começa com previsão de chuva forte e volumosa em SC

Alagamentos em Palhoça

Palhoça teve pontos alagados praticamente em todo o município. Os bairros Caminho Novo e Pagani foram os mais afetados. No bairro Bela Vista, um deslizamento de terra foi registrado. Uma casa foi atingida e não houve feridos. 

Acumulado de chuva nas últimas 24 horas

Segundo a Epagri/Ciram, órgão que monitora as condições climáticas no Estado, as cinco cidades mais atingidas pelas chuvas constantes em Santa Catarina entre segunda e terça-feira estão na Grande Florianópolis.

  • 192 milímetros em Santo Amaro da Imperatriz
  • 183 milímetros em Palhoça
  • 118,8 milímetros em Antônio Carlos
  • 113,2 milímetros em Águas Mornas
  • 77,2 milímetros em São José​

> Cobra é encontrada viva dentro de couve-flor em Florianópolis

Até quando vai chover em SC e por que esse frio em pleno outubro?

Santa Catarina está na terceira semana chuvosa seguida e a previsão dos meteorologistas da Epagri/Ciram é de que fique assim até a metade da próxima semana, o que mantém a temperatura mais baixa. Condições mais favoráveis a aberturas de sol lá no dia 22 de outubro. Veja mais detalhes.

Colunistas