nsc
    hora_de_sc

    Pandemia

    Plano de fechar emergência infantil do Hospital Regional de São José por 90 dias preocupa médicos

    Secretário de Saúde de SC manifestou intenção de usar estrutura para tratamento de coronavírus

    28/07/2020 - 11h19

    Compartilhe

    Por Guilherme Simon
    Hospital Regional São José
    Hospital Regional São José, na Grande Florianópolis
    (Foto: )

    A intenção da Secretaria de Estado de Saúde (SES) de fechar temporariamente a emergência infantil do Hospital Regional de São José, na Grande Florianópolis, por conta da pandemia de coronavírus, gera preocupação entre médicos. A Sociedade Catarinense de Pediatria (SCP) encaminhou ofício ao secretário André Motta Ribeiro e pede que o plano seja reconsiderado.

    > SC tem mais de 1,7 mil profissionais de enfermagem afastados por conta do coronavírus

    Há cerca de 10 dias, Motta Ribeiro apresentou uma proposta aos prefeitos de cidades da região para transferir temporariamente os pronto-atendimentos de pediatria do Hospital Regional para UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) por um período de 90 dias.

    A intenção, com isso, é ampliar temporariamente os leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) para pacientes com Covid-19. O plano também inclui a pediatria do Hospital Florianópolis.

    Para a presidente da Sociedade Catarinense de Pediatria, Rosamaria Medeiros e Silva, existe uma “preocupação muito grande” dos profissionais com a possibilidade, mesmo que o fechamento seja temporário.

    — Esse serviço é fundamental, pois é realizado em um hospital de alta complexidade e de localização estratégica, compatível com as necessidades das crianças e adolescentes que chegam à instituição em condições críticas, por enfermidades graves ou acidentes de diversas naturezas — diz.

    De acordo com a SCP, apenas na emergência infantil do Hospital Regional são atendidas em média de 3 mil a 5 mil crianças e adolescentes por mês, de diferentes cidade da Grande Florianópolis. Somente em 2019, foram atendidas mais de 50 mil emergências e casos graves como acidentes, queimaduras, paradas cardiorrespiratórias, convulsões e politraumatismos. O local também é referência para atendimento de crianças e adolescentes vítimas de abusos.

    > Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu prorrogam restrições por conta do coronavírus

    Para o chefe da Emergência Pediátrica do Hospital Regional de São José, o médico Edson De Luca, o possível fechamento temporário do setor pode colocar em risco a população dessa faixa etária, principalmente a de famílias mais carentes, que terão dificuldades para se deslocar ao Hospital Infantil, em Florianópolis.

    — Existe a ideia de que as prefeituras têm condições de atender a essas crianças, mas a gente vê que isso não é verdade. As UPAs não têm pediatras todos os dias, nem enfermagem gabaritada. Há casos graves, de emergência mesmo, que não podem esperar.

    > Enquanto país registra queda na taxa de letalidade por coronavírus, SC tem alta pelo 17º dia consecutivo

    A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado de Saúde (SES) para uma posição sobre o assunto. Por meio da assessoria de imprensa, a secretaria informou que ainda não há uma definição se as emergências pediátricas de fato serão temporariamente fechadas para ampliar o atendimento de pacientes com coronavírus.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas