A Polícia Civil confirmou a abertura de um inquérito para investigar a situação do ônibus que trouxe 44 pessoas em situação de rua da Bahia para Florianópolis.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A descoberta do ônibus havia sido informada na segunda-feira (22) pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). O veículo teria partido de Teofilândia, município de pouco mais de 21 mil habitantes, na Bahia.

Segundo a Polícia Civil, o inquérito foi aberto pela Delegacia de Combate ao Crime Organizado (Decrim). A investigação apura os possíveis crimes de tráfico de pessoas e transporte clandestino, e busca identificar os responsáveis pelo envio dessas pessoas para Santa Catarina. Não foram divulgados detalhes da apuração até o momento.

Em entrevista à CBN Floripa na segunda-feira (22), o promotor Daniel Paladino disse que o ônibus desembarcou em “lugar incomum”, em área próxima ao Terminal de Integração da Trindade (Titri).

Continua depois da publicidade

Os passageiros teriam chegado com malas e estavam retirando as bagagens no momento em que o ônibus foi localizado por agentes da Polícia Militar. O motorista teria alegado que o veículo seria de turismo.

Os passageiros não tinham vínculo com Florianópolis ou parentes que morassem na capital catarinense segundo o Ministério Público. O município de Teofilândia foi questionado e tem 15 dias para responder a questionamentos do MPSC.

Ainda à CBN, o promotor afirmou que os casos não são raros e que deve haver um “aperto” na fiscalização para coibir esses episódios.

Leia também

MPSC identifica origem de ônibus com 44 pessoas em situação de rua enviado a Florianópolis

Continua depois da publicidade

Homens que envolviam vítimas em trama com romance, fraudes e estelionatos são condenados no Sul de SC

Florianópolis é a terceira cidade mais cara do Brasil para alugar ou comprar imóveis comerciais

Destaques do NSC Total