nsc
dc

Prepare-se!

Rede hoteleira deve ter ocupação de 95% no Réveillon da Grande Florianópolis

Número é maior do que a ocupação da temporada anterior à pandemia, na virada de 2019/2020

28/10/2021 - 08h48 - Atualizada em: 28/10/2021 - 08h53

Compartilhe

Maria Eduarda
Por Maria Eduarda Dalponte
Hotéis de Jurerê já estão quase lotados para o Ano Novo
Hotéis de Jurerê já estão quase lotados para o Ano Novo
(Foto: )

"Vai ser a melhor temporada dos últimos cinco anos". Essa afirmação ronda as conversas dos catarinenses e anima o setor de turismo e eventos de Santa Catarina, que aguarda a temporada de 2021/2022 com otimismo. A primeira data com alta procura é o Réveillon. Na rede hoteleira, a expectativa é de crescimento médio de 7% da ocupação em todo o Estado em relação à temporada 2019/20, quando não havia a pandemia da Covid-19. 

> Receba as principais informações de Santa Catarina pelo WhatsApp

No Réveillon de 2019, por exemplo, a Grande Florianópolis atingiu a capacidade de 90% dos meios de hospedagens ocupados. A expectativa para o Ano Novo de 2021 é ainda maior, com 95% dos estabelecimentos ocupados.

Os dados são da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de SC (ABIH), que considera pousadas, residenciais e resorts na conta de ocupação.

O presidente da ABIH, Rui Schürmann, explica que as praias já estão com uma ocupação alta e há locações em Florianópolis sem vagas para o ano novo. Em Jurerê Internacional, por exemplo, as reservas no IL Campanario Villaggio Resort e no Jurerê Beach Village estão em mais de 90% no Réveillon, com previsão de ocupação total.

> Passaporte da vacina em Florianópolis será exigido em shows e eventos; entenda decreto

Por isso, há a possibilidade de os turistas desviarem para regiões não tão tradicionais de ocupação no final do ano, como hotéis do interior que tenham estrutura de lazer.

Para fazer essa estimativa de ocupação no Réveillon, a Associação considera 238 meios de hospedagem distribuídos nas 13 regiões turísticas de Santa Catarina. A perspectiva para o Ano Novo é de que apenas 3 dessas áreas do Estado tenham menor percentual de ocupação do que 2019: Costa Verde & Mar, onde fica Balneário Camboriú; Vale Europeu, que engloba Blumenau; e Encantos do Sul, região de Criciúma.

> Florianópolis prepara Réveillon com fogos na Beira-Mar; veja os detalhes

Veja abaixo o comparativo da ocupação da rede hoteleira de Santa Catarina no Réveillon de 2019 com a estimativa de ocupação da mesma data em 2021.

Expectativa para o próximo Natal

No Natal, a ocupação não deve aumentar tanto em Santa Catarina e, na maioria das regiões do Estado, não superará a data de 2019, segundo a pesquisa. As regiões turísticas de Caminhos da Fronteira, Caminho dos Príncipes, Caminho dos Canyons, Vale das Águas e Grande Oeste devem ser as únicas com um aumento de ocupação no Natal em relação a 2019.

Em relação a janeiro e fevereiro, ainda não há uma estimativa da ocupação em Santa Catarina. Isso porque há algumas perguntas a serem respondidas.

> Governo de SC projeta para novembro um novo momento da pandemia no Estado

— Ainda tem algumas incógnitas, principalmente em relação aos argentinos. Nós temos uma dependência muito grande no litoral dos argentinos e nós precisamos entender como ficarão as fronteiras. Mas existe demanda, eles estão entrando em contato conosco. Se nós tivermos essa autorização de passar a fronteira sem quarentena, nós temos possibilidade de uma boa temporada — explicou Schürmann.

Sobre as medidas para frear a disseminação da Covid-19, a ABIH informou que orienta os meios de hospedagem a seguirem o decreto vigente, com distanciamento, precauções e higienização.

Leia também

Chapecó em alerta após casos de "mão-pé-boca" em 5 creches

Baixa umidade do ar gera risco de desidratação em regiões

Empresa têxtil entra na lista de bilionárias catarinenses

Colunistas