nsc

Lá vem elas

Safra da tainha tem reforço na prevenção contra a covid-19, diz superintendente de Pesca de Florianópolis

Dia 1º de maio começa oficialmente a pesca da tainha no Estado

28/04/2021 - 12h57 - Atualizada em: 28/04/2021 - 13h01

Compartilhe

Jorge
Por Jorge Jr.
Pesca começa em 1º de maio com boa expectativa para a safra
Pesca começa em 1º de maio com boa expectativa para a safra
(Foto: )

A safra da tainha começa no dia 1º de maio de 2021 e os pescadores de Florianópolis esperam uma temporada de fartura, levando em consideração também o tempo mais frio. São 54 ranchos cadastrados e cerca de 600 pescadores envolvidos só na Capital.

De acordo com Adriano Weickert, superintendente de Pesca, Maricultura e Agricultura da Capital, os cuidados contra o coronavírus serão redobrados.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

> Pesca de tainha em SC começa em 1º de maio com regras contra Covid-19

- Ano passado tivemos só dois casos positivos (de coronavírus entre pescadores) e decidimos colocar dois fiscais em cada rancho, que são os próprios pescadores, para evitar aglomeração de pessoas que querem ver a puxada de rede. Os cuidados serão muitos e os pescadores mais antigos já tomaram a segunda dose da vacina, que vão manter os cuidados, mas nos deixam mais tranquilos. Eles serão vacinados também contra a h1n1 - explicou o superintendente em entrevista ao Notícia na Manhã desta quarta-feira, dia 28.

Pesca & Surfe

O superintendente reforçou também a proibição do surfe e outros esportes aquáticos durante a safra da tainha, que faz parte da Lei 4601, que libera a prática do surfe na Praia da Joaquina, Praia Mole, até quinhentos metros do canto esquerdo da praia da Lagoinha do Leste, até quinhentos metros do canto esquerdo da Praia do Matadeiro, até quinhentos metros do canto esquerdo da Praia da Armação e até quinhentos metros para a direita da entrada da Praia do Moçambique.

> 12 cidades de SC estão sem casos ativos de Covid-19; veja a lista

- Que o surfista também respeite esses dois meses da pesca artesanal e não surfe nas praias que é proibido. Vamos respeitar pra gente sair nas mídias o surfista ajudando o pescador, o pescador ajudando o surfista. É dessa forma que a gente vai fazer uma pesca da tainha espetacular.

> Florianópolis pede "três tainhas" de distância entre as pessoas contra o coronavírus

Ouça a entrevista completa

Regras pesca da tainha 2021

- Utilização de embarcações e redes de pesca de acordo com as legislações de pesca e de navegação vigentes;

- O patrão de pesca irá designar duas pessoas para coordenar o cumprimento das normas de prevenção, inclusive na orientação das pessoas não envolvidas na pesca para se retirarem do local;

- Somente poderão permanecer na praia pessoas envolvidas diretamente na operação de pesca e somente durante o período de realização da atividade, mantendo um distanciamento mínimo de 1,5 metro e usando máscaras;

> Pescador pega cascudo 'gigante' de mais de 5 quilos em Concórdia; veja o vídeo

- O número máximo de pessoas permitidas na operação de pesca por canoa não poderá exceder 50 para o arrasto com canoa a remo (região de Jaguaruna a Itapoá) e 25 para arrasto com canoa motorizada (região de Jaguaruna a Passo de Torres);

- Na operação de retirada da rede deverá ser respeitada a distância mínima de 1,5 metro entre as pessoas que puxam a rede;

- Somente será permitida a permanência no rancho de pesca da equipe mínima envolvida no lançamento da rede (patrão, remeiros, chumbereiro e a pessoa que fica na praia com a ponta do cabo). O restante do grupo deverá aguardar o chamado em abrigos temporários, ao longo da praia ou nas suas casas, com uso de avisos sonoros, chamadas através de whatsapp ou rádio.

> Vacinas da Pfizer chegam a Florianópolis no início de maio, diz prefeito

- Deverá ser evitado a participação de pessoas pertencentes aos grupos de risco nas atividades que envolvem o arrasto de praia da tainha;

- Manter a disponibilidade de álcool 70% para desinfecção frequente, quando possível, sob fricção de superfícies expostas, como mesas, utensílios, vasilhames diversos, entre outros;

- Após o término da pescaria as pessoas deverão sair da praia o mais rápido possível, evitando qualquer tipo de concentração além das estritamente necessárias ao exercício da pesca;

- A fiscalização dos estabelecimentos fica a cargo das equipes de Vigilância Sanitária e de Segurança Pública e Salvamento.

Leia também

> Santa Catarina registra em 2021 a menor temperatura da história em abril

> "Sala paralela" para furar fila da vacina da Covid-19 é investigada em SC

Colunistas