As Unidades de Suporte Avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) vão contar com 52 novos equipamentos para ampliar os trabalhos oferecidos pelas ambulâncias. Com investimento de cerca de R$ 1 milhão, a tecnologia deve representar um salto na qualidade do serviço prestado à população. Esta será a primeira vez que as ambulâncias irão contar com capnógrafos (aparelhos que medem a pressão de CO2 na respiração) e aparelho de ultrassonografia. 

Continua depois da publicidade

Receba notícias da CBN Floripa pelo WhatsApp

Foram entregues 10 desfibriladores, nove respiradores, 22 capnógrafos e nove sonares cardiofetais, adquiridos com recursos do Governo do Estado. Além disso, o juiz federal e diretor da Justiça Federal de Santa Catarina, Henrique Luiz Hartmann, realizou a entrega simbólica de dois aparelhos de ultrassonografia portáteis, que foram adquiridos com recursos de doação da 7ª Vara da Justiça Federal em Santa Catarina.

Para o superintendente de Urgência e Emergência, Marcos Fonseca, todos saem ganhando com a agilidade durante o uso e também o implemento de técnicas e práticas seguras para o atendimento aos usuários do sistema único de saúde.

— Os principais serviços de emergência do mundo, no que tange o atendimento pré-hospitalar, visam inicialmente a chegada precoce à vítima. No estado de Santa Catarina não é diferente, nossas unidades estão preparadas para chegar e acessar precocemente as vítimas, através de telefone 191, com o deslocamento de recursos, sejam eles de serviço terrestre ou aeromédico. O grande diferencial está nos equipamentos que hoje dispomos dentro das unidades, estes equipamentos trazem mais segurança aos profissionais — explica o secretário.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Dengue e Oropouche: SC investe R$ 12 milhões em pesquisa para combate aos mosquitos

Atenção a pacientes graves

Entre os equipamentos está o capnógrafo, que é uma importante ferramenta de monitoramento em tempo real da concentração ou pressão parcial de CO2 (dióxido de carbono, também conhecido como gás carbônico) nos gases respiratórios expirados pelo paciente durante a ventilação pulmonar mecânica.

O ultrassom vai permitir visualizar, com detalhes, as movimentações das estruturas internas do paciente, bem como seus órgãos e tecidos.

Já o desfibrilador, essencial ao tratar uma vítima de parada cardiorrespiratória, vai auxiliar os profissionais do serviço do Atendimento Pré-Hospitalar móvel catarinense na realização de diagnósticos e monitoramentos de pacientes em situações cardiológicas.

Com os sonares cardiofetais, o profissional do Samu/USA poderá acompanhar durante o atendimento, o desenvolvimento fetal e os batimentos cardíacos, que indicam à gestante a condição de saúde do seu bebê.

Continua depois da publicidade

Leia também

Concurso Nacional Unificado tem 15 cargos com vagas em SC; veja lista e salários

SC teve quase 40 mil pessoas inscritas no “Enem dos Concursos”; confira por cidade

Destaques do NSC Total