nsc
dc

Descubra a Serra

São Joaquim: Saiba por que visitar a Capital da Maçã em qualquer estação do ano

Cidade encanta os visitantes com cores, flores e sabores durante cada etapa do ciclo da Maçã

22/09/2021 - 17h30 - Atualizada em: 22/09/2021 - 17h40

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Além do título de Capital Nacional da Maçã e Capital Catarinense dos Vinhos Finos de Altitude, São Joaquim acumula certificações que comprovam a qualidade de seus produtos, como o queijo artesanal e o melhor mel do mundo
Além do título de Capital Nacional da Maçã e Capital Catarinense dos Vinhos Finos de Altitude, São Joaquim acumula certificações que comprovam a qualidade de seus produtos, como o queijo artesanal e o melhor mel do mundo
(Foto: )

Conhecida pela neve, pelos vinhos de altitude e pela maçã, São Joaquim tem sua história marcada pelo ciclo da macieira. No verão, quem visita a cidade pode passear pelos pomares, contemplar a paisagem e colher o fruto do pé. No outono, a Festa Nacional da Maçã conta com uma longa lista de atrativos e produtos da gastronomia local. Já no inverno, quando as macieiras perdem as folhas, o município se transforma pelas lindas paisagens geladas. Na primavera, a cidade se enche de flores, quando acontece a florada da maçã e das cerejeiras.

> Enoturismo de altitude: conheça as vinícolas de São Joaquim que você pode visitar

Independentemente da estação ou do momento do ciclo da maçã em que estivermos, é possível encontrar algo de diferente em São Joaquim.

Período da colheita

Entre janeiro e abril, quando as macieiras estão carregadas, acontece o Colha & Pague, evento em que produtores rurais abrem as portas de suas propriedades para seus visitantes. Nesta época, é possível passear entre os pomares e colher as maçãs diretamente do pé. A mais conhecida é a Fuji, que recebeu o selo de Indicação Geográfica (IG), prova da sua qualidade e singularidade.

A produção de maçã em São Joaquim começou na década de 1970 e hoje já é responsável por 75% da produção de maçã do estado.
A produção de maçã em São Joaquim começou na década de 1970 e hoje já é responsável por 75% da produção de maçã do estado.
(Foto: )

Por serem frutas de clima temperado, uvas e maçãs são colhidas no mesmo período do ano. E para comemorar a colheita da uva, São Joaquim sedia a Vindima de Altitude da Serra Catarinense. Durante o festival, que acontece uma vez ao ano, as vinícolas da cidade abrem suas portas para oferecer uma série de atividades para quem as visita, como degustação de vinho, tours guiados, piqueniques e sunsets.

Das 16 vinícolas da cidade, 7 estão abertas à visitação durante o ano todo. Na Vindima, a quantidade de vinícolas que oferecem atrativos turísticos aumenta
Das 16 vinícolas da cidade, 7 estão abertas à visitação durante o ano todo. Na Vindima, a quantidade de vinícolas que oferecem atrativos turísticos aumenta
(Foto: )

Para quem curte eventos agropecuários, muitos rodeios, feiras e leilões de gado também acontecem nessa época do ano. O rodeio de Santa Isabel, promovido pelo CTG Laço da Mangueira Velha, é um dos mais conhecidos do estado e costuma reunir milhares de pessoas. Em suas programações, figuram torneios de laço que envolvem toda a família, apresentações artísticas, bailes, shows, tudo isso como prova da forte influência da cultura gaúcha no município.

> Passagem de frio por SC rende fotos e lindas paisagens neste sábado na Serra; veja

Como resultado da forte influência da cultura gaúcha no município, São Joaquim sedia diversos rodeios, feiras e leilões de gado
Como resultado da forte influência da cultura gaúcha no município, São Joaquim sedia diversos rodeios, feiras e leilões de gado
(Foto: )

Período de dormência

Entre os meses de maio e julho, as macieiras perdem suas folhas e entram em um período de dormência. Neste momento, para celebrar o fim da colheita, acontece a Festa Nacional da Maçã, celebração que ocorre desde 1952. Em sua programação: shows nacionais, desfiles, concursos de maçã, expressões culturais tradicionalistas, gineteadas e feiras.

Festa Nacional da Maçã ocorre desde 1952
Festa Nacional da Maçã ocorre desde 1952
(Foto: )

Depois, é a vez das árvores outonais. Nesta estação, cerejeiras, juníperos e áceres, presentes nas ruas centrais e no Boulevard de São Joaquim, ficam ainda mais bonitos. Quando as árvores mudam de cor, a cidade se prepara para a estação mais fria do ano, que está prestes a começar.

No outono, quando as folhas mudam de cor, juníperos, áceres e cerejeiras se tornam celebridades na cidade
No outono, quando as folhas mudam de cor, juníperos, áceres e cerejeiras se tornam celebridades na cidade
(Foto: )

Festividades de Inverno

Quando o frio se anuncia, o receptivo turístico de São Joaquim aumenta. Isso acontece porque a cidade é palco de fenômenos raros, como neve, geada e árvores congeladas. Neste momento, as pessoas se agasalham e vão curtir as programações do Festival de Inverno, que costuma contar com rallys, trilhas, encontro de carros antigos, eventos musicais, exibição de filmes, cavalgadas, bailes e outras manifestações culturais.

Árvores congeladas encantam turistas durante o inverno
Árvores congeladas encantam turistas durante o inverno
(Foto: )

Localizada no centro da cidade, a Igreja Matriz de São Joaquim é parada obrigatória para quem passa pela cidade. A construção é toda feita em pedra basalto, que foram trazidas em carros-de-boi, ainda na década de 1910. Depois de duas décadas de construção, abriu suas portas em 1935. Hoje, conta com esculturas de artistas plásticos como Elson Kiyotaka Outuki e Nelson Matias, além de compor cenário de belas fotografias.

> Cinco parques para visitar na Serra Catarinense

Parada obrigatória para quem visita a cidade, a Igreja Matriz de São Joaquim é o cenário perfeito para belíssimas fotos
Parada obrigatória para quem visita a cidade, a Igreja Matriz de São Joaquim é o cenário perfeito para belíssimas fotos
(Foto: )

Florada da maçã e das cerejeiras

Quando acaba o período de dormência da maçã, é a vez da brotação e floração dos frutos. Neste período, que vai de agosto a outubro, as macieiras se enchem de flores, chamando a atenção dos polinizadores e de quem visita a região. Como a florada da maçã coincide com a da cerejeira, este é um momento especial em que visitantes têm a oportunidade de contemplar um espetáculo singular da natureza.

A florada das cerejeiras é um evento muito popular no Japão, que também pode ser vista em São Joaquim
A florada das cerejeiras é um evento muito popular no Japão, que também pode ser vista em São Joaquim
(Foto: )

Sabores locais

De produção em pequena escala, os queijos de São Joaquim são fabricados com leite cru, que vêm de gados que se alimentam em campo nativo. Em abril de 2021, receberam uma homenagem especial: o selo ARTE de produtos artesanais. Esta certificação só pode ser emitida a produtos de origem animal que obedecem a uma série de regras de produção, mas há muito mais por trás desse reconhecimento.

Além da relevância econômica, esta iguaria tem uma bagagem histórica que instiga a memória afetiva de quem conhece e consome o produto. Os conhecimentos envolvidos em sua produção datam de mais de um século atrás e estão tão relacionados ao território e aos produtores rurais da região que já foram reconhecidos como Patrimônio Imaterial de Santa Catarina.

Com o selo ARTE de produção artesanal, o queijo de São Joaquim alcança o mercado nacional
Com o selo ARTE de produção artesanal, o queijo de São Joaquim alcança o mercado nacional
(Foto: )

Hoje, cinco propriedades rurais joaquinenses apostam na produção do queijo artesanal serrano. Destas, duas estão abertas para receber visitantes que queiram ter a experiência da vida no campo. E para quem quiser conferir essa iguaria de perto, poderá encontrá-la no comércio local ou diretamente com os produtores na cidade.

Além da maçã e do queijo, São Joaquim é reconhecida por outros produtos locais, como o mel do canudo-de-pito, goiaba feijoa, pinhão e frescal. A goiaba feijoa, também chamada de goiaba-serrana, se dá muito bem em temperaturas negativas. De sabor adocicado e é possível comê-la in-natura ou em derivados como pães, sorvetes, geléias e compotas. Como tem propriedades anti-inflamatórias, pode ser considerada uma superfruta do futuro.

Na serra catarinense, os frutos da goiaba-serrana (Acca sellowiana) maturam entre os meses de março e abril
Na serra catarinense, os frutos da goiaba-serrana (Acca sellowiana) maturam entre os meses de março e abril
(Foto: )

O pinhão, semente da araucária, figura entre os mais procurados do inverno. Dele, são feitos alguns dos pratos típicos da região serrana, como entrevero, paçoca e doces. Quando o assunto é frescal de qualidade, São Joaquim também é referência. Seu Viterbo Souza Oliveira foi o pioneiro na produção de frescal na cidade, ainda nos anos de 1970.

Desidratada com sal, a carne de frescal é uma das iguarias que poderá encontrar em São Joaquim
Desidratada com sal, a carne de frescal é uma das iguarias que poderá encontrar em São Joaquim
(Foto: )

De sabor adocicado, o mel de canudo-de-pito foi considerado o melhor mel do mundo no Congresso Internacional de Apicultura, em Atenas. Ele é feito com a planta canudo-de-pito, natural de São Joaquim, que tem um período muito curto de floração: entre dezembro e janeiro. Por conter altas taxas de concentração de potássio e antioxidantes, é um produto que faz bem à saúde.

Além do mel de canudo-de-pito, São Joaquim é referência na produção do mel da árvore da bracatinga
Além do mel de canudo-de-pito, São Joaquim é referência na produção do mel da árvore da bracatinga
(Foto: )

Com tantas delícias e iguarias, fica difícil escolher quais provar. Resta mesmo visitar a cidade e conferir de perto cada um desses produtos artesanais. Por essas e tantas outras razões, São Joaquim é destino turístico durante todo o ano, destacando-se pela sua gastronomia, lindas paisagens e variedade de eventos.

Além do título de Capital Nacional da Maçã, São Joaquim também é Capital Catarinense dos Vinhos Finos de Altitude
Além do título de Capital Nacional da Maçã, São Joaquim também é Capital Catarinense dos Vinhos Finos de Altitude
(Foto: )

Conheça melhor a cidade acessando o site de turismo de São Joaquim.

Leia também

Conheça a história de 3 pratos de pinhão e aprenda a fazer em casa

Atividades esportivas para praticar no inverno serrano

Serra catarinense oferece acomodações para todos os gostos; conheça as possibilidades

Colunistas