nsc
dc

BALANÇO ESTADUAL

SC registra mais 20 mortes por coronavírus e passa marca de 500 óbitos; há 432 pacientes em UTIs

O número de casos também aumentou e chega a 43,8 mil

13/07/2020 - 17h15 - Atualizada em: 13/07/2020 - 18h11

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Com 60 mortes, Joinville é a cidade com o número mais alto óbitos no Estado
Com 60 mortes, Joinville é a cidade com o número mais alto óbitos no Estado
(Foto: )

Santa Catarina registrou mais 20 mortes por coronavírus nesta segunda-feira (13), segundo dados do governo estadual. Os óbitos ocorreram entre os dias 10 e 13 de julho, com exceção de uma vítima de Curitibanos, que morreu ainda em junho. O total de pessoas que perderam a vida no Estado por complicações da doença chega a 517. O número de casos também cresceu e chega a 43,8 mil. Em relação ao dia anterior há 784 novos diagnósticos. 

> Confira os detalhes do avanço do coronavírus em SC em um mapa interativo

Outro número que aparece com crescente considerável é o de pacientes hospitalizados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Nas redes de saúde pública e privada há 432 pessoas internadas para tratamento do vírus. Não houve tantos pacientes hospitalizados pela doença em datas anteriores. Esse aumentou também contribuiu para o governo catarinense ampliar as restrições, como havia sido divulgado com exclusividade pelo colunista Ânderson Silva.

Somente em Joinville, no Norte de SC, foram quatro mortes. Três vítimas eram homens e tinham 86, 76 e 67 anos, e uma vítima era mulher, de 71 anos. Na mesma região, mas em Camboriú, um homem de 52 anos morreu. No litoral catarinense houve um óbito em Itapema, de uma mulher de 52 anos, e outro em Porto Belo, de um homem de 64 anos. 

Em Itajaí, no Vale, outras duas pessoas perderam a vida por consequência do vírus: um homem de 32 e outro de 62 anos. Na mesma região, um homem de 63 anos morreu em Blumenau e uma mulher de 69 em Canelinha.

>> Governo federal prevê R$ 30 milhões em propaganda para “renovar esperanças do brasileiro

Em Florianópolis também foram confirmadas as mortes de dois homens, um com 53 anos e outro de 67. Na cidade vizinha, em São José, um homem de 27 anos perdeu a vida. No Sul do Estado, foram confirmados óbitos em Araranguá e em Morro da Fumaça. Ambas as vítimas eram mulheres e tinham 59 anos. 

> Mãe e bebê que morreram em acidente em Blumenau estavam a caminho de hospital

No Oeste, foram confirmados dois óbitos. Um deles ocorreu em Maravilha, de um homem de 69 anos e outro em Xanxerê, de um homem de 67 anos. No Meio-Oeste, foi confirmada a mortes de um homem, 68 anos em Curitibanos. Em Mafra, no Planalto Norte, um homem de 62 anos morreu.

Cidades com mais pacientes ativos

Joinville, além de ser a cidade com o número mais alto de mortes, somando 60 óbitos nesta segunda-feira, também é o município com a maioria dos pacientes ativos. Há 848 pessoas em tratamento, segundo dados do governo estadual. Em segundo, aparece Balneário Camboriú, com 554 pacientes e Blumenau, com 468. 

> “Não tem necessidade de lockdown em Joinville”, diz Udo Döhler

Na região da Grande Florianópolis, três municípios figuram entre os primeiros em número de pacientes em monitoramento. Palhoça, em quarto na lista do Estado, tem 299 pacientes. A Capital soma 262 ativos e São José, 260. 

Em leitos de UTI

O número de pacientes com agravamento de quadro por causa do coronavírus e internados em leitos de UTI chega a 432 nesta segunda-feira e é o mais alto já registrado em Santa Catarina. Do total de hospitalizados, 376 estão na rede pública. Os demais, ocupam hospitais da rede privada. Ao menos 122 já tiveram diagnóstico confirmado para a doença e outros 310 ainda seguem como suspeitos.

Na rede pública, a taxa de ocupação chega a 71,7% e superera a de domingo, quando chegou a 71.1%. Além dos pacientes internados por Covid-19, outras 611 pessoas estão hospitalizadas em decorrência de outras enfermidades. Há, apenas, 389 vagas disponíveis em todo o Estado. 

> Clientes encontram dedo humano decepado no recheio de uma esfiha

Entre as regiões de saúde de SC, três estão com situação mais crítica: no Sul, 85% das vagas disponíveis pelo SUS estão ocupadas. Na Foz do Rio Itajaí, a taxa é de 80,9% e na Grande Florianópolis, de 80,1%.

Ocupação por região 

Sul: 85% 

Foz do Rio Itajaí: 80,9%

Grande Florianópolis: 80,1%

Vale do Itajaí: 69,4%

Planalto Norte: 69%

Meio-Oeste e Serra: 61,7%

Oeste: 56,2%

Colunistas