nsc
hora_de_sc

Atenção

Seis cidades de Santa Catarina têm risco de deslizamento após chuva persistente

Santo Amaro da Imperatriz é a única cidade que tem duas regiões com risco

13/10/2021 - 13h56 - Atualizada em: 13/10/2021 - 18h08

Compartilhe

Maria Eduarda
Por Maria Eduarda Dalponte
Deslizamentos já foram registrados em Santa Catarina nos últimos dias
Deslizamentos já foram registrados em Santa Catarina nos últimos dias
(Foto: )

As chuvas persistentes nos últimos dias em Santa Catarina atingem principalmente as regiões da Grande Florianópolis e do Planalto Norte e trazem risco de delizamento para algumas localidades do Estado. Santo Amaro da Imperatriz, Palhoça, Águas Mornas, São José, Antônio Carlos e Joinville registram possibilidade de deslizamento de terra nesta quarta-feira (13), segundo a Epagri/Ciram.

> Parte de SC pode ter temporais na madrugada desta quinta-feira

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Pontos com risco de deslizamento

  • Santo Amaro da Imperatriz - Sul do Rio
  • Santo Amaro da Imperatriz - Vargem do Braço
  • Palhoça - Alto Aririú
  • Águas Mornas - Beira Rio
  • São José - Kobrasol
  • Antônio Carlos - Usina
  • Joinville - Vila Nova

O acumulado de chuva na Grande Florianópolis entre segunda e terça-feira (12) ultrapassou a expectativa de volume de água para todo o mês de outubro, segundo a Epagri/Ciram. Na região do Planalto Norte choveu o que era esperado em 10 dias do mês de outubro. Essa quantidade de água acende o alerta para deslizamentos, como explica o metereologista Marcelo Martins:

— Um milímetro de precipitação equivale a 1 quilo de água. Se você tem 1 quilo de água em um metro quadrado parece pouco, mas se em um dia você tem 140 quilos de água sobre cada metro quadrado. Essa água toda pesa e começa a ir para o solo. A partir do momento que ele satura, principalmente nas regiões que são inclinadas e tem vegetação, ocorre os deslizamentos.

> Até quando vai chover em SC e por que esse frio em pleno outubro?

> Calor, pouca chuva e granizo: como será a primavera em SC

Santo Amaro e Palhoça foram as principais cidades atingidas

A chuva persistente na Grande Florianópolis causou estragos principalmente em Santo Amaro da Imperatriz. Na noite de terça-feira (12), cerca de 100 famílias estavam isoladas na cidade. O número reduziu para 40 na manhã desta quarta. As aulas da rede municipal e o transporte escolar em Santo Amaro foram suspensos. Duas casas chegaram a ser interditadas e houve deslizamento.

> Até quando vai chover em SC e por que esse frio em pleno outubro?

> Santo Amaro da Imperatriz decreta situação de emergência após chuvas

Os bairros mais atingidos foram Braço São João e Sul do Rio, na limite com Palhoça. Estradas ficaram interditadas no local. Em Palhoça, a prefeitura decretou situação de emergência. Foram registrados diversos pontos de alagamentos e a queda de cabeceira de uma ponte. No bairro Bela Vista, um deslizamento de terra foi registrado e uma casa foi atingida. Não houve feridos.

Como se prevenir em locais com risco de deslizamento (veja mais dicas)

  • Observe o terreno de sua residência
  • Cheque se há estruturas inclinadas
  • Verifique a condição de riachos do entorno
  • Procure por rachaduras
  • Tenha a avaliação de um especialista
  • Fique atento se ouvir estalos de galhos quebrando

Leia também

​​La Niña deve causar novembro com pouca chuva em SC

Palhoça e Santo Amaro registram em um dia toda a chuva esperada para o mês, diz Epagri/Ciram

Epagri coloca em leilão quase R$ 550 mil em carros, tratores e produtos de informática

Colunistas