nsc
nsc

Tecnologia

Tecnologia 5G terá velocidade cem vezes superior à última versão disponível

Pioneira, Intelbras já está desenvolvendo produtos compatíveis com a novidade, para suprir a demanda de operadoras e provedores de internet no Brasil

19/11/2021 - 17h11

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
5G
A quinta geração da internet promete revolucionar o modelo de conexão, com maior velocidade e estabilidade
(Foto: )

Em 2022 os brasileiros terão acesso a uma nova tecnologia que trará às residências e negócios uma conexão de internet mais rápida, com menor uso da bateria dos aparelhos eletrônicos e também irá alavancar setores estratégicos em diversas cadeias produtivas. Pois, na última semana, o governo federal lançou um edital para que o 5G chegue ao país e anunciou quais serão as novas empresas que vão fornecer o serviço no futuro. Ao todo, foram recebidas propostas de 15 empresas para os lotes disponíveis e o valor final envolvido no leilão foi de R$47,2 bilhões.

Com a novidade, as empresas do edital e também outras fornecedoras relacionadas a elas, como a catarinense Intelbras, se preparam para o lançamento de novos produtos com foco no consumidor final. De acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), hoje, o país conta com 103 mil antenas de comunicação instaladas e, para atingir a cobertura nacional com o 5G, vai precisar de um número entre cinco e dez vezes maior, segundo levantamento da Conexis, sindicato patronal das grandes operadoras.

O que é o 5G

A quinta geração de internet móvel, que promete ser uma revolução em termos de conexão, já que deve aumentar de forma significativa a velocidade e permitir a conectividade de diversos equipamentos ao mesmo tempo. Como o 5G pode funcionar em uma velocidade entre 1 e 10 Gbps, a performance é praticamente cem vezes superior ao 4G.

Segundo a Confederação Nacional da Indústria, o 5G deve promover um avanço da digitalização no Brasil rumo à Indústria 4.0, principalmente em tecnologias de automação, inteligência artificial, robótica e internet das coisas. Atualmente o 5G já é utilizado em mais de 30 países, como Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Suécia, Japão, China, Taiwan, entre outros.

Prazos para implementação do 5G no país já estão definidos

Com o lançamento do edital, o documento definiu até quando as empresas devem iniciar a mudança. As empresas de telefonia, conforme destacado no edital do leilão, precisam implementar o 5G nas capitais e no Distrito Federal até 31 de julho de 2022, movimentando também a cadeia produtiva de seus fornecedores. 

> Intelbras investe R$ 20 milhões e começa a operar primeira unidade no Nordeste

> Leilão do 5G: entenda o impacto dessa tecnologia na sua vida

O cronograma do governo federal segue com as cidades com mais de 500 mil habitantes (até julho de 2025); mais de 200 mil habitantes (até julho de 2026); mais de 100 mil habitantes (até julho de 2027), e nas cidades com mais de 30 mil habitantes (até julho de 2028).

As quatro maiores operadoras do país (Tim, Claro, Vivo e Oi) já haviam lançado plataformas teste, mas sem rede específica para o 5G.

Tecnologias adequadas à nova realidade

A Intelbras (INTB3), empresa brasileira com 45 anos de história, firmou uma colaboração com a Qualcomm Technologies, Inc. e a Qualcomm Technologies International Ltd. para a produção de soluções 5G. A iniciativa visa suprir a demanda de operadoras e provedores de internet no Brasil em um momento importante em que a iminência do leilão das frequências para o 5G aumenta a necessidade de desenvolvimento do ecossistema de dispositivos 5G e Wi-Fi 6 no país.

roteador 5G
A Intelbras é a primeira empresa brasileira a iniciar o desenvolvimento de produtos e soluções para a tecnologia 5G
(Foto: )

Pioneira no lançamento da tecnologia, a Intelbras será a empresa brasileira a avançar em direção ao desenvolvimento local de soluções baseadas no SDX 62 e também à integração na cadeia mundial de produção do 5G.

Por meio do acordo, as soluções vão fornecer alta qualidade, velocidade e latência semelhantes à fibra óptica, sem a necessidade de cabeamento e instalação na última milha (last mile). A tecnologia 5G FWA vem sendo chamada de Fiber Through the Air (Fibra pelo Ar), e deve ofertar serviços avançados para residências e escritórios como, streaming de vídeo em 4k/8k, dispositivos de internet das coisas (IoT), jogos online com baixíssima latência, aplicações de realidade virtual, entre outros. Os produtos deverão estar disponíveis a partir de 2022.

Como a Intelbras possui um relacionamento longo e próximo com os provedores de serviços de internet e operadoras de telefonia, a empresa deve facilitar a pulverização das tecnologias Wi-Fi e 5G no país. A previsão de lançamentos dos produtos está prevista para quando a infraestrutura de 5G estiver disponível no Brasil.

— Estamos na etapa de desenvolvimento final dos produtos, após isso, será a etapa de homologação pela Anatel e das operadores que será concluída no início do ano que vem, daí a produção dos produtos ocorrerá no primeiro semestre — destaca Amilcar Scheffer, diretor da unidade de redes da Intelbras.

De acordo com a companhia, a novidade também deve beneficiar os usuários corporativos, que poderão usufruir de uma rede com maior capacidade e velocidade, além de aumentar a eficiência e permitir que os dispositivos suportem mais clientes em ambientes de alta densidade.

> Intelbras recebe licença ambiental para construir nova fábrica no Sul de SC

— São inúmeros os benefícios, como conectividade de alta qualidade, alta velocidade e latência semelhantes à fibra óptica, sem a necessidade de cabeamento e instalação, ou seja, o usuário vai poder realizar streaming de vídeos, jogar online, baixar arquivos, utilizar as redes sociais, tudo ao mesmo tempo, com muita qualidade, tendo em vista que será capaz de entregar velocidades 50 a 100 vezes maiores que o atual 4G! “Só será necessário utilizar o roteador CPE 5G desenvolvido pela Intelbras dentro de uma área coberta pelo 5G — completa o diretor.

A Intelbras está investindo R$ 150 milhões para esse projeto durante cinco anos, o que inclui investimento em infraestrutura, contratação de cerca de 200 colaboradores, maquinário, desenvolvimento de tecnologias, etc. Os equipamentos vão ser produzidos na unidade São José (SC) da empresa.

Sobre a Intelbras

Empresa brasileira de capital aberto (INTB3), com 45 anos no mercado, tornou-se referência em todo o Brasil nos segmentos de segurança, comunicação e energia e está presente em cerca de 98% dos municípios com potencial de consumo eletrônico no país através de seus distribuidores e revendedores. 

A Intelbras tem inovação no DNA e soluções tecnológicas que protegem, conectam, aproximam e transformam a vida das pessoas. O portfólio inclui soluções de alta tecnologia e inteligência artificial que permitem diversas aplicações em setores como empresas, condomínios, residências, agronegócio, cidades entre outros segmentos de negócio.

A empresa tem 9 unidades distribuídas pelo país: a matriz e duas filiais em São José/SC, duas filiais em Florianópolis/SC, uma filial em Santa Rita do Sapucaí/MG, uma filial em Manaus/AM, uma filial em Jaboatão dos Guararapes/PE e, ainda, uma em construção em Tubarão/SC. Com mais de 5 mil colaboradores, a Intelbras exporta para diversos países da América Latina e está entre as melhores empresas para se trabalhar no Brasil há 18 anos.

Acesse o site da empresa e saiba mais sobre os produtos desenvolvidos pela Intelbras.

Quer saber mais sobre tecnologia? Confira conteúdos especiais no canal Dia a dia com Intelbras no NSC Total.

Leia também

Leilão de 5G vai estimular cobertura 4G no campo

Com salários de até R$ 50 mil, mercado busca profissionais de marketing com especialização

A burocracia é um problema na sua empresa? Saiba como economizar tempo e dinheiro

Colunistas