nsc
dc

Imunização

Trabalhadores de portos e aeroportos também vão ser vacinados nos próximos dias em SC

Categoria teve envio de doses antecipado pelo Ministério da Saúde como estratégia para conter a entrada da variante indiana do coronavírus

27/05/2021 - 13h34 - Atualizada em: 27/05/2021 - 13h45

Compartilhe

Jean
Por Jean Laurindo
Trabalhadores de portos vão receber vacina contra a Covid-19
Trabalhadores de portos vão receber vacina contra a Covid-19
(Foto: )

Trabalhadores portuários e aeroportuários de Santa Catarina também devem passar a receber nos próximos dias a primeira dose da vacina contra a Covid-19. O Ministério da Saúde informou na terça-feira (25) que iria antecipar a imunização desse grupo, considerado mais exposto, como forma de tentar conter a chegada da variante indiana do novo coronavírus.

Mulher pula de carro em movimento durante perseguição em Itapema; assista ao vídeo

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) informou nesta quarta-feira (26) que esse público também passará a ser vacinado com os lotes de imunizantes recebidos esta semana pelo Estado.

Das 224.310 doses recebidas pelo Estado até esta quarta, entre imunizantes da Astrazeneca e Pfizer, 3.081 serão destinadas para vacinar os trabalhadores portuários. Outras 2.629 irão para os aeroportuários.

O Plano Estadual de Vacinação previa que existissem cerca de 6 mil trabalhadores portuários em SC, com base em estimativa geral do Estado passada pelo Ministério da Saúde. No entanto, ao fazer uma recontagem para definir quantas doses deveriam ser encaminhadas a cada cidade, a Dive informa que identificou 3.081, com base no número de pessoas que tomaram a vacina da gripe. Em SC, a categoria se concentra nos portos de São Francisco do Sul, Itajaí, Navegantes, Imbituba e Itapoá.

Além desses profissionais e de outras categorias que já tiveram o início da vacinação confirmado para esta semana, como professores, moradores de rua e presos, outro grupo que vai receber as doses são as forças de segurança e salvamento, como policiais e bombeiros, e os agentes do sistema prisional. Para esse público, serão enviadas 29.426 doses pelo Estado.

No caso dos professores, o Estado estima que com as doses enviadas para esse público (133.642) seja possível atender até o grupo 8 da divisão feita pela Secretaria de Estado da Educação - o que corresponde a professores e auxiliares que atuam nós anos finais do Ensino Médio.

> Vacinação de professores contra Covid em SC: prioridades, o que levar e onde ir

Doses devem atender professores do ensino fundamenal

A Dive não deu detalhes de quando a vacinação dos portuários poderá começar, mas isso deve ocorrer a partir do recebimento das novas doses pelas cidades. As estratégias de imunização dos trabalhadores portuários devem ficar a cargo dos municípios, que coordenam as campanhas de vacinação.

Apesar disso, até esta quarta as administrações municipais ainda não haviam recebido informações sobre o tema. Os detalhes sobre a distribuição das doses recebidas entre terça e quarta foram divulgados em uma nota técnica da Dive.

Em São Francisco do Sul, o município informou na noite de terça que a falta de doses prejudicou até mesmo o início da vacinação de professores e moradores de rua, prevista para a quarta-feira pelo Estado. Segundo a assessoria da prefeitura, o município espera pela chegada de novas doses, destinadas também aos trabalhadores portuários, para definir como poderá ocorrer a imunização desta categoria.

Em Itajaí, a prefeitura confirmou que a vacinação dos trabalhadores portuários irá acontecer, mas ainda está definindo detalhes de como será a estratégia de imunização, como locais, datas e horários. A divulgação deve ocorrer ainda nesta quinta-feira. Uma reunião entre representantes do porto, da prefeitura e dos trabalhadores também deve discutir o assunto.

Confira a divisão das doses recebidas esta semana por SC

- 37.126 doses para pessoas com comorbidades, deficiência permanente grave, 

gestantes e puérperas com comorbidades;

- 29.426 doses para forças de segurança e salvamento, funcionários do 

sistema de privação de liberdade e Forças Armadas;

- 5.343 doses para pessoas em situação de rua;

- 2.713 doses para presos com comorbidades;

- 3.081 doses para trabalhadores portuários

- 2.629 doses para trabalhadores do transporte aéreo

- 133.462 doses para os grupos de 1 a 8 dos trabalhadores da educação 

Põe na Lista: entrevista com Ivan Mizanzuk, criador de "O Caso Evandro"

Confira a evolução da vacinação dos grupos prioritários em SC

Portuários já estavam entre os grupos prioritários

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Marítimos, Fluviais e Empregados Terrestres em Transportes Aquaviários de Santa Catarina (Simetasc), Luiz Antônio Marques, uma reunião na tarde desta quarta chegou a ser feita para discutir temas como a vacinação dos trabalhadores, mas o município ainda não teria informado a possibilidade de antecipação da categoria.

– Os trabalhadores têm muito contato com o que é de fora. Ainda que devam manter a higienização, é um contato direto que acaba deixando esses profissionais mais expostos, por isso seria importante a vacinação – defende o dirigente.

Os trabalhadores portuários já haviam sido incluídos entre os grupos prioritários da vacina da Covid-19. No entanto, apareciam na penúltima posição na ordem recomendada pelo Ministério da Saúde e que vem sendo seguida por Santa Catarina. Com a ameaça da variante indiana, o ministério decidiu antecipar a vacinação desse público.

Em todo o país, foram destinadas 202 mil doses para essas categorias, todas da vacina do laboratório Astrazeneca/Oxford, produzido no Brasil pela Fiocruz. Segundo o governo federal, essa quantidade deve ser suficiente para vacinar 100% dos trabalhadores portuários e 78% dos aeroportuários em todo o país.

Leia também

Paciente com variante indiana da Covid passou por três cidades no Brasil antes de ser notificado

Foragidos inscritos no concurso da PF são presos durante a prova em SC e outros estados

Explosão em Florianópolis teve origem no andar em que a vítima morava, dizem bombeiros

Vacina em SC: confira quais as 13 cidades que vão receber novas doses da Pfizer

Colunistas