nsc
nsc

Agro de Valor

Aplicativos de controle de produção transformam a realidade do agro em SC

Com um olho no plantel e outro no celular, produtores rurais usam ferramentas que geram dados em tempo real para o controle da produção

04/08/2020 - 09h47 - Atualizada em: 28/07/2021 - 15h52

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
agro de valor
(Foto: )

O celular já virou relógio, despertador, agenda e, com os aplicativos disponíveis, colabora na gestão de praticamente todas as atividades do dia a dia, tanto pessoais quanto profissionais. No campo, não podia ser diferente, o uso de aplicativos é uma novidade transformadora para a administração da produção animal.

Com a criação de ferramentas que facilitam a gestão das propriedades e a troca de informações com as integradoras, a rotina do produtor rural, passa a incluir o acesso a dados completos do plantel e da produção: tudo na palma da mão e em tempo real. Os dados enviados para agroindústrias também permitem ações planejadas e análise de produtividade.

> Por que o agronegócio une Santa Catarina

Solução integra agroindústria, produtores e defesa sanitária

Com experiência no desenvolvimento da plataforma de defesa sanitária animal de Santa Catarina, na tecnologia de rastreabilidade e identificação de bovinos e na rastreabilidade de suínos com base nos padrões europeus, a empresa florianopolitana Granter, desenvolveu o aplicativo “Meu lote”, que permite a gestão completa de plantéis de suínos pelas agroindústrias.

Com pelo menos 300 usuários de agroindústrias do Paraná e de Santa Catarina e em processo de expansão para unidades do Rio Grande do Sul, a ferramenta permite as integradoras o acesso aos dados de campo em tempo real, o que possibilita maior controle do desenvolvimento dos animais e uma rápida ação caso seja identificado algum problema. Ao mesmo tempo, as funcionalidades levam conforto ao produtor, que pode, por exemplo, fazer o pedido de ração, acompanhar o caminhão e a entrega, tudo pelo aplicativo.

Criado em 2018, após provocação da Pamplona, o “Meu Lote” é utilizado por 98% dos integrados da agroindústria. Na ferramenta é possível visualizar as informações da Ficha de Acompanhamento do Lote (FAL); fazer pedidos de ração para a propriedade; colaborar no controle da quantidade do uso de medicamentos, mostrando a dosagem certa a ser aplicada de acordo com o peso de cada suíno; registrar de mortalidade da produção; entre outros.

Para os gestores da agroindústria, é possível a visualização dos dados de todas as propriedades que utilizam o Meu Lote, de modo a colaborar para a tomada de decisões, possibilitando previsibilidade efetiva sobre informações críticas de desempenho do lote e gerando notificações e alertas sobre a produção.

> BRF faz investimento em startup que produz carne em laboratório

— Verticalizamos nossa solução, temos o produtor, o frigorífico e a defesa sanitária animal do Estado em sintonia. Temos a visão do todo e, dessa forma, conseguimos agregar muito valor. Com os dados, criamos uma central de monitoramento e sempre que é identificado um desvio, um aumento de mortalidade ou qualquer problema sanitário, disparamos alertas para os veterinários, sanitaristas e gestores das agroindústrias — destaca o CEO da Granter, Clovis Rossi.

agro de valor
(Foto: )

O CEO adianta que a empresa também está em fase avançada de pesquisa para um projeto de inteligência artificial, que será capaz de fazer o cruzamento analítico de dados coletados e prever, para o produtor, dados como o peso do animal de acordo com o número de dias alojado, em quanto tempo ele deverá ir para o abate, o peso real atualizado, entre outras informações que serão relevantes para otimizar a gestão da produção.

Plataforma da BRF deve abranger 100% dos produtores até o fim do ano

Seguindo essa tendência de acelerar a transformação digital no campo, a BRF está em fase de implantação da ferramenta “Plataforma Digital Agro”, aplicativo criado pela agroindústria com o objetivo de estreitar a comunicação entre a empresa e seus integrados.

> BRF vai investir R$ 643 milhões na ampliação de produção em Santa Catarina

O aplicativo está disponível para download em todas as plataformas, 60% dos integrados já o utilizam. A empresa espera que até o fim do ano 100% dos parceiros tenham acesso à ferramenta que substitui o fluxo de informações, antes feito manualmente, e a comunicação que precisava do intermédio do extensionista.

Algumas das funcionalidades são: o registro de informações, como o peso das aves; status do lote, acompanhamento de sanidade dos animais; previsão de abate; programação de ração e previsões de remuneração. As informações digitalizadas permitem que o associado possa acompanhar indicadores e atuar na prevenção de possíveis enfermidades dos animais.

— Com o aplicativo Plataforma Digital Agro, conseguimos incentivar os cerca de 9,5 mil produtores integrados parceiros a interagir com uma troca rápida de informações. Além disso, o app contribui para a cadeia, já que os dados inseridos na plataforma beneficiam a todos, com previsibilidade que ajudará na tomada de decisões — conta Guilherme Brandt, diretor CIEX de agropecuária da BRF.

> Como ser um programador de software? É a área com mais vagas de TI em SC

Outro passo importante possibilitado pela ferramenta é a análise de indicadores por meio de aplicação de inteligência artificial, através da inserção de dados pelos extensionistas e pela área corporativa da Companhia.

São fatores como este que fazem do agro catarinense referência no Brasil e no Mundo. Saiba mais sobre a produção animal no canal Agro de Valor.

Leia também

Empresa catarinense aposta no digital para ampliar negócios e democratizar acesso a produtos

Rompimento de tubulação deixa 3 mil pessoas sem água em Palhoça

Multinacional aposta R$ 1 milhão no setor de tecnologia em Florianópolis

Colunistas