nsc
dc

Coronavírus

Variante Lambda: veja o que se sabe sobre a nova cepa do coronavírus

No Brasil foram registrados três casos e uma morte

12/07/2021 - 12h13

Compartilhe

Catarina
Por Catarina Duarte
Nova variante do coronavírus foi identificada em mais dois pacientes de SC
Nova variante do coronavírus foi identificada em mais dois pacientes de SC
(Foto: )

Mais uma variante do coronavírus tem chamado atenção da Organização Mundial da Saúde (OMS). A Lambda foi detectada em países da América do Sul e, no Brasil, provocou a morte de uma pessoa. Cientistas ainda tentam descobrir mais detalhes sobre sua capacidade de transmissão e também se as vacinas são capazes de proteger contra a cepa.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

> Variante alfa da Covid-19 é detectada pela 1ª vez no Vale do Itajaí

Em junho, a OMS classificou a Lambda como variante de interesse. A classificação é diferente, por exemplo, da Delta, entendida como cepa de preocupação pelo órgão. Outras três — Alfa, Beta e Gama — têm a mesma especificação.

A Lambda já foi detectada em 29 países, sendo 20 deles latino-americanos. No Peru, onde a cepa foi encontrada pela primeira vez em dezembro de 2020, ela representa 81% dos casos confirmados.

No Brasil foram registrados três casos e um óbito pela variante. Argentina e Chile também notificaram casos da Lambda.

Estudos laboratoriais preliminares — ainda não revisados por pares — apontam que os anticorpos induzidos pelas vacinas Pfizer, Moderna e CoronaVac são menos potentes contra a Lambda do que a cepa original.

A pesquisa foi conduzida por um grupo de cientistas da Universidade de Nova York e do Chile. Os indícios, contudo, não são suficientes para tirar conclusões fortes sobre a transmissão da Lambda e sobre a eficácia dos imunizantes.

Saiba mais sobre as variantes do coronavírus

Leia também 

Mitos e verdades sobre os efeitos colaterais da vacina contra Covid-19

SC pode acabar com decreto de combate à pandemia; entenda melhor

Efeitos colaterais da Pfizer; veja os sintomas mais relatados

"Segundou com vacina" é aposta de Florianópolis para acelerar 2ª dose contra Covid

Colunistas