nsc
    dc

    Menos benefício

    Veja o calendário de pagamentos do Bolsa Família 2021, sem o Auxílio Emergencial

    Benefício dado à população em 2020 devido à pandemia é finalizado e famílias beneficiárias passam a ganhar menos

    19/01/2021 - 12h41

    Compartilhe

    Maria Eduarda
    Por Maria Eduarda Dalponte
    Família podem receber auxílio de forma digital
    Família podem receber auxílio de forma digital
    (Foto: )

    O pagamento do Bolsa Família 2021 iniciou na segunda-feira (18). Mais de 14 milhões de famílias estão inscritas no programa e serão beneficiadas neste ano. A ordem de pagamentos nos 12 meses está baseada no último dígito do Número de Identificação Social (NIS), impresso no cartão de cada titular do programa.

    > Fim do auxílio emergencial desafia recuperação da economia de Santa Catarina

    > Confira o calendário e saiba como fazer o saque do auxílio emergencial em janeiro

    Com o valor mensal é possível utilizar o cartão nos canais de Autoatendimento, nas Unidades Lotéricas e em correspondentes Caixa Aqui; ou por crédito na conta Caixa Fácil. As parcelas ficam disponíveis para saque durante 90 dias após a data indicada no calendário. 

    Confira o calendário de pagamentos do Bolsa Família no ano de 2021

    Calendário Bolsa Família 2021
    Calendário Bolsa Família 2021
    (Foto: )

    Até março todos os beneficiários poderão receber pela conta digital

    A Caixa começa a pagar os beneficiários do Bolsa Família por meio de poupança social digital, que pode ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem. As contas são criadas de forma automática e o cidadão pode utilizar a mesma senha do cartão social.

    O depósito na conta digital é apenas mais um recurso, o beneficiário poderá continuar sacando o dinheiro com o Cartão Bolsa Família ou o Cartão Cidadão. A criação de poupanças digitais será feita de de acordo com o número final do NIS.

    Com a conta digital é possível fazer compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos com o cartão de débito virtual e o QR Code, por meio das maquininhas disponibilizadas pelo país.

    > SC tem todas as regiões em risco gravíssimo para coronavírus pela primeira vez

    Em dezembro de 2020 foram abertas contas para quem tem NIS com finais 9 ou 0. Em janeiro, beneficiários com NIS finais 6, 7 e 8 receberão pelas contas digitais. Em fevereiro, é a vez dos beneficiários com NIS finais 3, 4 e 5 e, por último, beneficiários com NIS finais 1 e 2, e grupos populacionais tradicionais específicos (como indígenas e agricultores familiares) receberão pela conta digital no mês de março.

    > SC tem suspeita de infecção por variante do coronavírus

    Auxílio Emergencial terminou em dezembro

    Os dados do Ministério da Cidadania de novembro de 2020, mostram que 12,4 milhões de famílias, do total de 14,2 milhões cadastradas no programa estavam recebendo o Auxílio. 

    O valor recebido pelos beneficiários nas primeiras parcelas do ano foi de R$ 600, nos últimos 5 meses o valor passou para R$ 300. Mesmo assim ainda era mais vantajoso para a maioria das famílias participantes do Bolsa receber o auxílio, já que o valor médio pago pelo programa é R$ 190.

    Ainda em 2020, o governo federal confirmou que o auxílio emergencial pararia de ser pago no mês de dezembro, mesmo que a pandemia do novo coronavírus continuasse no Brasil.

    > Pinho Moreira é alvo de busca e apreensão da PF na Alcatraz

    > Como será a vacinação da Covid-19 nas principais cidades de SC

    Valores pagos pelo programa

    O Bolsa Família é um auxílio para as famílias de baixa renda. Para ser considerado um beneficiário é necessário ser:

    extremamente pobre: com renda mensal de até R$ 89 por pessoa;pobre: com renda mensal de até R$ 178 por pessoa, mas que incluam gestantes ou crianças e adolescentes de até 18 anos.

    Dessa forma, o programa inicia pagando R$ 89 por mês, não podendo ultrapassar R$ 372 mensais por família. Além dos R$ 89, o Bolsa pode ter parcelas adicionais de:

    R$ 41 para crianças, adolescentes e gestantes (pago durante 9 meses);R$ 48 para adolescentes de 16 ou de 17 anos.

    Para as famílias que continuarem com renda mensal por pessoa inferior a R$ 89, mesmo após receberem os outros tipos de benefícios do programa, é pago outro adicional calculado individualmente para garantir que a família ultrapasse o piso de R$ 89 de renda por pessoa.

    *Com supervisão de Raquel Vieira

    Leia também:

    Quantas vacinas contra Covid-19 cada região de SC receberá

    Homem que mostrava órgãos genitais a mulheres é preso em SC

    Enfermeiro de Florianópolis é primeiro a ser vacinado contra Covid-19 em SC

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas