nsc
    dc

    Saúde

    Como será a vacinação da Covid-19 nas principais cidades de SC

    Com chegada das doses da vacina contra covid-19 em SC, municípios preparam estrutura de seringas, locais de armazenamento e aplicação das doses

    15/01/2021 - 05h00 - Atualizada em: 19/01/2021 - 11h44

    Compartilhe

    Jean
    Por Jean Laurindo
    Fernanda
    Por Fernanda Mueller
    Vacinação contra a Covid-19 deve começar na próxima semana, segundo prefeitos que participaram de reunião com ministro da Saúde
    Vacinação contra a Covid-19 deve começar na próxima semana, segundo prefeitos que participaram de reunião com ministro da Saúde
    (Foto: )

    A chegada da vacina contra o cornavírus em Santa Catarina na segunda (18) aumentou a expectativa sobre como será o esquema de imunização. Entenda o que se sabe sobre a vacinação contra a Covid-19 nas principais cidades de SC que já se organizam desde o fim do ano passado para colocar em prática a aplicação das vacinas. 

    > Enfermeiro de Florianópolis é primeiro a ser vacinado contra Covid-19 em SC

    Inicialmente, alguns municípios como Florianópolis, Joinville e Blumenau, e o próprio governo do Estado, fizeram reservas de orçamento para uma eventual necessidade de compra direta de vacinas, caso o governo federal não adquirisse os imunizantes.

    Com a definição de um Plano Nacional de Vacinação e a definição de que todos os Estados receberão as doses simultaneamente, os municípios focam em organizar outros pontos da estrutura necessária, como estoque de seringas, agulhas e locais para aplicação das doses contra o novo coronavírus.

    > Veja fotos e vídeos da chegada da vacina contra a Covid-19 em SC

    Confira abaixo a situação em cinco das maiores cidades do Estado:

    Vacinação da Covid-19 em Florianópolis

    Das 144 mil doses encaminhadas pelo governo federal para Santa Catarina, cerca de 10 mil são destinadas a Florianópolis neste primeiro momento. Nesta terça (19), 5 mil doses foram levadas ao município e as demais estão sendo armazenadas pelo Governo do Estado para garantir a aplicação da segunda dose.

    Uma técnica de enfermagem da UTI do Hospital Florianópolis (HF) foi a primeira pessoa a tomar a vacina contra a Covid-19 na Capital catarinense nesta terça-feira (19) por volta das 11h no próprio local de trabalho da profissional.

    A prefeitura de Florianópolis começou a distribuição para os hospitais públicos e privados, onde serão vacinados os profissionais da saúde que trabalham em UTIs e emergência. Idosos acolhidos em Instituições de Longa Permanência (ILPIs) também começaram a ser vacinados nesta terça.

    Na primeira fase do plano de vacinação em Florianópolis, trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas) e a população indígena serão vacinados, o que representa 43.815 pessoas. 

    A imunização não será feita em Centros de Saúde, mas diretamente nos locais de trabalho dos profissionais de saúde e nas Instituições de Longa Permanência.

    Florianópolis tem em estoque no momento mais de 300 mil seringas e 235 mil agulhas, de acordo com a Secretaria de Saúde. Um contrato permitiria solicitação de mais materiais, caso seja necessário. A cidade tem 522 profissionais capacitados para atuar como vacinadores na campanha, segundo a prefeitura.

    A Capital tem 49 câmaras frias nos centros de saúde para armazenar as doses das vacinas contra o coronavírus, além de uma câmara fria central. No total, a capacidade seria de 4,3 milhões de doses de 5 ml na cidade.

    O município também vistoriou freezers de ultrabaixa temperatura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Eles poderiam ser úteis para armazenas vacinas como das farmacêuticas Pfizer/BioNTech e Moderna, que precisam ficar refrigeradas a até -70°C. Isso só deve ocorrer, no entanto, se o Ministério da Saúde, governo do Estado ou prefeitura da Capital comprarem doses desses imunizantes - até o momento, o país tem acordos apenas para as vacinas da inglesa Astrazeneca e da chinesa Sinovac.

    Vacinação contra Covid aconteceu no Hospital Florianópolis
    Vacinação contra Covid aconteceu no Hospital Florianópolis
    (Foto: )

    Vacinação da Covid-19 em Joinville

    Neste primeiro lote, um total de 5.624 doses da vacina foram destinadas para Joinville. Destas, 882 serão administradas em idosos, com 60 anos ou mais, residentes em asilos ou casas de repouso e 4.742 em profissionais da saúde, que atuam na linha de frente da Covid-19.Os primeiros imunizados serão profissionais de diversas frentes de atendimento do Hospital Municipal São José. 

    Vacinação contra Covid-19 em Joinville tem plano divulgado; veja como será

    As doses destinadas para a cidade no primeiro lote serão aplicadas diretamente nos locais de trabalho, para os profissionais da saúde, ou nos asilos e casas de repouso, para os idosos. Assim que mais doses forem disponibilizadas pelo Governo Federal e outros grupos prioritários forem contemplados, a Prefeitura de Joinville irá informar sobre o atendimento nos outros locais previstos para vacinação.

    A Prefeitura de Joinville lançou na quinta-feira (14) um plano municipal de vacinação. O documento prevê que a cidade contará com as 53 salas de vacinação existentes, além de uma central de imunização, que ficará no Centreventos Cau Hansen. O acesso à vacina poderá ser feito sem agendamento nas salas de imunização ou com agendamento pelo site para quem optar pela central. Todas as salas de vacinação têm unidades para conservar as doses, e o município também adquiriu mais 35 unidades.

    > Joinville prepara volta das aulas para o início de fevereiro

    A expectativa do município é vacinar aproximadamente 112 mil pessoas na primeira fase, que inclui profissionais de saúde, idosos acima de 75 anos e acima de 60 que estejam em casas de repouso. A Secretaria de Saúde informa ter atualmente 190 mil agulhas e seringas destinadas à imunização contra a Covid-19. Outras 200 mil foram compradas e estão em fase de entrega, segundo o município.

    Vacinas chegaram em Joinville na manhã desta terça-feira (19)
    Vacinas chegaram em Joinville na manhã desta terça-feira (19)
    (Foto: )

    Vacinação da Covid-19 em Blumenau

    O primeiro lote de vacinas contra o coronavírus chegou a Blumenau às 10h30min desta terça-feira (19). Das 144 mil doses entregues ao Estado na segunda (18), 3.441 ficarão na cidade. Outras 2.742 irão para os municípios da região.

    No primeiro momento serão vacinadas pessoas com mais de 60 anos que vivem em casas asilares, povos indígenas e trabalhadores da saúde. Blumenau recebeu 541 doses para pessoas com mais de 60 anos e 2.900 doses para quem trabalha na linha de frente do coronavírus, os profissionais de saúde.

    > Vacinas contra a Covid-19 chegam a Blumenau

    O município comprou seringas para o caso de que as que forem recebidas do Estado não sejam suficientes. O município também reservou um valor de R$ 12 milhões do orçamento para a campanha de vacinação. A quantia pode ser usada para a compra de insumos, locação de câmaras frias ou mesmo compra direta de doses de vacinas, caso haja possibilidade.

    Em Blumenau, a imunização será concentrada primeiramente em um único endereço, o setor 1 da Vila Germânica. Cerca de 70mil pessoas estão nos grupos prioritários, que serão divididos em três fases, conforme informou a prefeitura. Apesar disso, o município também pretende fazer vacinação remota, indo até as instituições de saúde e casas de repouso para imunizar profissionais e idosos.

    O primeiro lote de vacinas contra o coronavírus chegou a Blumenau às 10h30min
    O primeiro lote de vacinas contra o coronavírus chegou a Blumenau às 10h30min
    (Foto: )

    Vacinação da Covid-19 em Chapecó

    Os 39 municípios de Chapecó receberam 5.360 doses de vacina no primeiro lote, sendo 1.160 vacinas específicas para a população indígena. No total, 3.367 foram destinadas a Chapecó. Em ato simbólico na tarde desta terça-feira (19), três pessoas representando os profissionais da saúde, idosos e indígenas, que são os grupos prioritários, serão os primeiros a receberem a Coronavac.

    As primeiras pessoas a serem vacinadas na cidade serão os profissionais que trabalham na UTI Hospital Regional do Oeste (HRO) e no hospital da unimed, conforme informou a prefeitura. Na sequência, serão vacinados os profissionais da ala de enfermaria dos dois hospitais.

    Em Chapecó a vacinação inicia pelos profissionais dos hospitais que atuam na UTI Covid e Enfermaria Covid no Hospital Regional do Oeste (HRO). Depois nos ambulatórios Covid do município, somente para os profissionais de saúde. 

    Segundo a prefeitura, também serão vacinados idosos em instituições como o centro de convivência. Já os indígenas serão vacinados nas unidades existentes nas aldeias Toldo Chimbangue e Kondá, em Chapecó.

    A medida em que mais doses foram entregues, a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Chapecó informou que o público deve envolver um total de 16 mil pessoas, sendo 7 mil profissionais de saúde da rede pública e privada e 9 mil idosos com mais de 75 anos ou em casas de repouso e indígenas.

    O município informa ter 26 unidades de saúde preparadas para vacinação e 30 mil seringas em estoque. Foram compradas mais 50 mil, com previsão de entrega até o final do mês.

    Vacinas contra covid chegaram em Chapecó por volta das 11h desta terça (19)
    Vacinas contra covid chegaram em Chapecó por volta das 11h desta terça (19)
    (Foto: )

    Vacinação da Covid-19 em Criciúma

    As primeiras doses da vacina da Covid-19 chegaram em Criciúma por volta das 11h desta terça-feira (19). Em um ato simbólico, cinco profissionais da saúde foram vacinados. Um total de 2.294 foram destinadas à cidade neste primeiro lote. 

    A prefeitura de Criciúma estima 14 mil pessoas no grupo do primeiro público-alvo da fase inicial de vacinação contra a Covid-19. O município informa dispor de 12 mil seringas, 37 mil agulhas e 40 câmaras frias para armazenar as doses. Mais 250 mil seringas e agulhas estão em processo de aquisição pela administração municipal, em compra por meio do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Amrec (Cisamrec). Os locais de vacinação devem ser definidos nos próximos dias, de acordo com a quantidade de vacinas que o município for receber.

    Vacinação da Covid-19 em Itajaí

    A regional de Itajaí também recebeu as primeiras doses da vacina na manhã desta terça-feira (19). Deste primeiro lote, 1.790 foram destinadas a Itajaí.

    O município informou que tem mais de 300 mil insumos para a vacinação, como agulhas e seringas. A cidade também pretende contar com 90 profissionais de saúde capacitados para vacinação, 30 salas de vacina espalhadas pelos bairros e 35 câmaras frias para armazenar as doses. Essa rede pode armazenar de 350 mil a 770 mil doses de vacina, dependendo do tamanho da embalagem.

    Primeiras doses da vacina chegaram à regional de Itajaí nesta terça
    Primeiras doses da vacina chegaram à regional de Itajaí nesta terça
    (Foto: )

    Vacinação da Covid-19 em São José

    Das 144 mil doses encaminhadas pelo governo federal para Santa Catarina, pouco mais de 3.800 foram destinadas a São José, na Grande Florianópolis, neste início da campanha. 

    A secretaria municipal de Saúde garante cerca de 110 mil seringas e agulhas para a imunização. O município tem 56 servidores capacitados para atuar como vacinadores e 26 salas públicas credenciadas para armazenamento e distribuição das doses e de insumos.

    A estratégia de vacinação é variada, mas envolve salas de vacinas dos postos de saúde, vacinação nos locais de trabalho dos profissionais de saúde, drive-thru em cinco locais estratégicos, ônibus itinerante e vacinação em domicílio para idosos acamados e em casas de repouso.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas