nsc
dc

Educação

Volta às aulas em SC: 12 mil estudantes do 3° ano do ensino médio devem retornar dia 19 às escolas

Secretário de Educação, Natalino Uggioni concedeu entrevista ao BDSC, na NSC TV, nesta quinta-feira

08/10/2020 - 08h02 - Atualizada em: 08/10/2020 - 10h41

Compartilhe

Éder
Por Éder Kurz
Natalino Uggioni
Natalino Uggioni
(Foto: )

A volta às aulas em Santa Catarina deve mesmo ocorrer no dia 19 de outubro. Em entrevista ao Bom Dia SC desta quinta-feira (8), o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, falou sobre a retomada das atividades. 

> SC tem 12 regiões com risco grave e quatro com risco alto para coronavírus

- A partir de 13 de outubro, as escolas que estiverem organizadas dentro dos protocolos, seus planos de contingência adequados, poderão retomar as ativiades. Na rede estadual, como vamos antecipar o dia do professor, nós trabalharemos dias 14, 15 e 16 com os professores e gestores das escolas e, partir do dia 19, o primeiro movimento, em torno de 12 mil estudantes do 3° ano ensino médio - disse.

> Sindicato dos professores é contra volta às aulas agora em SC: "Não há segurança"

> Municípios são contra volta às aulas presenciais em SC em 2020

Em relação às escolas particulares, o secretário ressaltou que as regras valem para todas as redes de ensino de SC. Uggioni reforçou que o retorno às aulas começa pelos alunos maiores, do 3° ano do ensino médio, e depois o restante a cada sete dias, mantendo o que foi estabelecido pelo governo do Estado.

> Quais as chances de volta às aulas nas universidades de Blumenau

O secretário destacou que a rede municipal tem autonomia para "dizer se e como retornaram", de acordo com regramento que está estabelecido pelo governo. Uggioni ainda reafirmou que o Estado defende a volta às aulas neste ano.

- Precisamos retornar a esse novo, porque se não retornarmos agora, nós deixaríamos para retornar no início de 2021. E iniciar um ano letivo com essa movimentração seria um desafio ainda maior, por isso que nós, na escolas estaduais, organizamos a retomada agora, trazendo para as escolas somente os alunos que precisam de apoio pegagógico, reforço de aprendizagem, para gente promover esse movimento já. E aí as nossas escolas estarem preparadas para inciar 2021 a plena carga. Essa automomia existe, mas na redes estadual, continuamos trabalhando fortemente nas escolas para que a gente promova essa retomada gradativa, com muito cuidado, passo a passo. As atividades não presenciais continuarão sendo oferecidas a nossos estudantes - disse.

> Joinville mantém dia 20 para volta das aulas, mas quer “dividir” retomada em até três semanas

O secretário disse também que acompanha a resistência de alguns professores com o retorno às aulas neste ano. Porém, afirma que nenhum professor será obrigado a volta para a escola. 

- Estamos acompanhando. O sindicato da categoria tem participado das discussões, tem trazido as demandas, preocupações da categoria, elas estão sendo consideradas. Nenhum professor será obrigado a retornar para as ativades presenciais. Prefessores que fazem parte do grupo de risco continuam a trabalhar de forma remota, aqueles efetivos que quiserem, que não fazem parte do grupo de risco, que quiserem aumentar a carga horário e assumir atividade de reforço pedagógico, terão essa liberdade, será opcional, serão remunerados por esse trabalho adicional.

> Chapecó autoriza volta às aulas gradual a partir da próxima semana

Colunistas