nsc
dc

Jogos Olímpicos

Arthur Zanetti arrisca saída, cai de cara e fica sem medalha em Tóquio

Ginasta brasileiro tentava o terceiro pódio consecutivo nas argolas nas Olimpíadas

02/08/2021 - 04h57 - Atualizada em: 02/08/2021 - 04h58

Compartilhe

Guto
Por Guto Marchiori
Arthur Zanetti encerra participação em oitavo lugar
Arthur Zanetti encerra participação em oitavo lugar
(Foto: )

Medalha de ouro em Londres 2012 e prata na Rio 2016, Arthur Zanetti ficou fora do pódio na final das argolas nas Olimpíadas de Tóquio 2020. Nesta terça-feira, apesar de uma boa apresentação, ele caiu de cara no chão no momento de finalizar a série. A nota do brasileiro foi de 14.133, o que lhe deu a oitava colocação da final.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Zanetti explicou o motivo de ter arriscado uma saída diferente da rotina habitual. Para ele, caso mantivesse a mesma execução, o pódio não seria alcançado por conta do nível dos concorrentes. O ginasta reconheceu que o risco era enorme.

- A gente aqui foi para o tudo ou nada. Tentamos, arriscamos. Se acertasse, provavelmente a chance de estar no pódio era grande. Só que o esporte é falho também - disse Zanetti à TV Globo.

A China ficou com a medalha de ouro com Liu Yang (15.500) e também com a prata You Hao (15.300). O bronze foi para o campeão olímpico na Rio 2016, o grego Eleftherios Petrounias (15.200). 

Além das duas medalhas olímpicas, Zanetti foi vice-campeão mundial nas argolas em Tóquio em 2011. Dois anos depois, ele conquistou o ouro no Campeonato Mundial em Antuérpia, na Bélgica. O brasileiro ainda tem duas pratas nos mundiais de Nanning 2014 e de Doha 2018.

> Confira o quadro de medalhas dos Jogos de Tóquio

Leia também:

> Como acompanhar as Olimpíadas na NSC

> Veja os catarinenses que já conquistaram medalhas olímpicas

> Relembre as aberturas mais marcantes das Olimpíadas

Colunistas