nsc
nsc

De novo

Votação de denúncia contra Gean termina em confusão na Câmara de Florianópolis

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
11/03/2021 - 07h00 - Atualizada em: 11/03/2021 - 07h01
No canto esquerdo superior da imagem está a confusão em Florianópolis
No canto esquerdo superior da imagem está a confusão em Florianópolis (Foto: Reprodução/TV Câmara)

Um novo desentendimento entre dois vereadores marca a Câmara de Florianópolis. Desta vez foi na noite de quarta-feira, 10 de março, durante a votação sobre uma denúncia contra o prefeito Gean Loureiro pela viagem em férias ao México. A confusão envolveu o presidente Roberto Katumi (PSD) e Maikon Costa (PL), que já tiveram outro episódio semelhante em 2019. A sessão terminou depois que o microfone foi danificado e os demais parlamentares pediram a suspensão por conta dos ânimos exaltados dentro do plenário. A votação não terminou.

Conheça os 23 vereadores eleitos em Florianópolis nas eleições 2020

A denúncia era de autoria de Costa, que pediu a abertura de uma CPI para investigar a viagem de Gean. Katumi conduzia a leitura do documento, que segundo o autor tinha 21 páginas. O vereador do PL reclamou que o presidente teria lido apenas seis delas. Por isso saiu do seu gabinete na Câmara e entrou no plenário para questionar Katumi pessoalmente, quando iniciou o desentendimento.

VÍDEO: confusão entre vereadores de Florianópolis tem discussão e tapa em celular

As imagens enviadas por Costa mostram que ele conversa inicialmente na parte inferior da Mesa Diretora. Depois, o vereador sobe até Katumi, quando começa a confusão. Costa tenta pegar o microfone, segundo ele para se manifestar e ser ouvido pelos demais colegas, que estavam em home office. Foram cinco minutos de confusão até que a sessão fosse supensa. Como saldo ficou um microfone danificado e vereadores assustados com o episódio.

Renúncia no Conselho da Cidade enfraquece o debate em Florianópolis

A coluna conversou com os dois parlamentares entre a noite de quarta-feira e manhã de quinta. Maikon Costa reclama da postura de Roberto Katumi e diz que o presidente atropelou os processos e deveria ter lido todo o documento. Além disso, reclamou que o sinal da TV Câmara estava fora do ar, o que teria impossibilitado a transmissão pela televisão aberta. Em vídeo enviado por Costa (veja abaixo), ele afirma que tentou conversar com o presidente antes do desentendimento.

Câmara de Florianópolis devolve R$ 5 milhões para prefeitura usar no combate ao coronavírus

Katumi, por sua vez, alega que fez a leitura da denúncia dentro daquilo que deveria ocorrer. Diz ainda que Costa chegou aos gritos, e lamentou o fato ocorrido. Ele alega que recebeu apoio de outros parlamentares após a confusão dentro do plenário da Câmara de Vereadores. Nesta sexta-feira, segundo o presidente, haverá uma reunião de líderes para discutir a questão.

Florianópolis integra consórcio de municípios brasileiros que vai tentar comprar vacina da Covid-19

Veja as imagens da Câmara de Florianópolis. A confusão ocorre a partir de 3h31min de transmissão da sessão:

Abaixo outro vídeo, da equipe do vereador Maikon Costa, sobre o começo da discussão:

Leia mais:

Vereador e dois ex-vereadores entram no secretariado de Gean Loureiro

Câmara de Vereadores de Florianópolis anuncia novas restrições contra o coronavírus

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas