nsc
nsc

Política

Alesc vai votar aposentadoria complementar para os próprios deputados

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
06/10/2021 - 08h56
Deputados vão decidir sobre a própria inclusão no programa de Previdência Complementar
Deputados vão decidir sobre a própria inclusão no programa de Previdência Complementar (Foto: Betina Humers, Arquivo NSC)

O projeto de Previdência Complementar enviado à Alesc pelo Governo do Estado inclui servidores comissionados e os próprios deputados estaduais na lista de beneficiários da aposentadoria suplementar, com contrapartida dos cofres públicos. A proposta causou revolta entre os servidores afetados pela Reforma da Previdência, porque abre espaço para aprofundar o rombo na Previdência Estadual.

Receba as principais informações de Santa Catarina pelo Whatsapp

O texto terá o parecer apresentado conjuntamente pelas comissões nesta quarta-feira (6) - um modelo que agiliza a tramitação. A Previdência Complementar foi uma resposta do governo às perdas que os servidores tiveram na Reforma da Previdência, aprovada em agosto. O projeto facilita a entrada no regime, em que o servidor aceita descontos mensais no salário e o poder público - que o emprega - colabora com um percentual todo mês. Quando se aposentar, o servidor tem direito a complementar a aposentadoria com esses valores.

Luciano Hang processa senadores da CPI da Covid

O trecho polêmico está no Artigo 19 do projeto enviado pelo governo:

“A SCPREV poderá administrar plano de benefícios para servidores ocupantes exclusivamente de cargo em comissão, declarado em lei de livre nomeação e exoneração, do Estado de Santa Catarina, de suas autarquias e fundações, e para membros do Poder Legislativo Estadual, nos termos do Convênio de Adesão”.

Balneário Camboriú vai gastar R$ 1,5 milhão para plantar restinga na praia após alargamento

Na sequência, há uma ressalva. Os comissionados do Executivo – ou seja, do próprio governo – não terão contrapartida do empregador. Mas o mesmo não ocorre em relação aos poderes Legislativo, Judiciário e Ministério Público. Na prática significa que, nesse caso, está liberada a complementação da aposentadoria dos comissionados e dos deputados com dinheiro público. A medida beneficia diretamente cargos e confiança com salários acima da média, além dos próprios parlamentares.

Novos caças Gripen da FAB chegarão ao Brasil por SC

Sindicatos e entidades que representam os servidores, ouvidos pela coluna, preparam manifestações contrárias à extensão da aposentadoria complementar aos deputados e comissionados. A Associação Catarinense do Ministério Público, por exemplo, entregou à Alesc uma minuta de emenda ao projeto pedindo que seja vedada a possibilidade de contrapartida com dinheiro público.

Sem dinheiro e foragido no México, Zé Trovão quer voltar ao Brasil

O secretário de Estado da Casa Civil, Eron Giordani, disse que são aguardadas modificações no projeto original, mas avalia que, se não tiverem contrapartida pública, a inclusão dos comissionados e deputados pode ser regulada pelas normas do SC Prev e não oneraria a Previdência. Há entre os deputados uma expectativa pela apresentação de um substitutivo global pelo governo. Mas o secretário avalia que não haveria tempo hábil para isso. 

A coluna apurou que, nos bastidores o que preocupa o governo são emendas que retiram o teto do benefício complementar, o que pode tornar o projeto uma bola de neve.

Em 2014, uma tentativa de criar um plano de previdência complementar para deputados – o Alescprev – foi derrubada com um veto do então governador Raimundo Colombo (PSD), depois que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) considerou a medida inconstitucional.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia também

Teve reação à vacina da Covid-19? Saiba o que fazer

Entenda o conflito no Afeganistão com volta do Talibã ao poder em 10 perguntas e respostas​​​​

Variante Delta: veja a eficácia de cada uma das vacinas da Covid​​

Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e CoronavacReceba as principais informações de Santa Catarina pelo Whatsapp

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas