nsc
nsc

Imprensa

Ameaçado em SC, jornalista do The Intercept Brasil depõe na Polícia Civil

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
11/01/2022 - 18h38
Leandro Demori foi ameaçado quando passeava com a família em Balneário Camboriú
Leandro Demori foi ameaçado quando passeava com a família em Balneário Camboriú (Foto: Renato Parada, Reprodução The Intercept Brasil)

O jornalista Leandro Demori, editor-executivo o site The Intercept Brasil, prestou depoimento nesta terça-feira (11) à Polícia Civil em Balneário Camboriú. Ele relatou os detalhes sobre a perseguição e ameaça que sofreu no último domingo (9), quando estava na companhia da mulher e do filho de três anos na Avenida Brasil. Um homem seguiu o jornalista e a família, tocou em seu ombro e disse: “se liga que a vida do teu filho depende de ti”.

Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

A Polícia Civil instaurou um procedimento e deu início as investigações, que estão a cargo do delegado David Queiroz. Ele não comentou sobre os próximos passos. Ainda na segunda-feira, a Polícia Militar identificou o responsável pelas ameaças por meio de imagens de câmeras de monitoramento.

Demori, que coordenou a série de reportagens sobre os arquivos da Vaza Jato, recebeu a solidariedade de centenas de colegas jornalistas nas redes sociais, como Natuza Nery, Carla Vilhena, Daniela Lima e Marcelo Lins, entre outros. 

Opinião: O jornalismo falhou no caso que levou à morte trágica do reitor Cancellier

Repúdio

Nesta terça, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) publicou uma nota de repúdio à ameaça sofrida por Leandro Demori. Ressaltou que o jornalista estava ao lado da mulher e do filho pequeno, e classificou como preocupante a “escalada da agressividade direcionada aos profissionais em razão do trabalho que realizam de informar, apurar e fiscalizar o poder público, as figuras de interesse público e as instituições”.

A nota segue com um manifesto de solidariedade aos jornalistas que têm sido alvo de ataques:

"A PM foi rápida em identificar o suspeito e a Abraji espera que todo o caso seja apurado com rigor e rapidez em Santa Catarina. A entidade se solidariza com Demori e sua família e com os profissionais de imprensa que têm sofrido ataques por seu trabalho, sejam eles desferidos por agentes públicos do alto escalão ou por anônimos nas ruas. A Abraji acompanha e monitora essas ameaças e ofensas em todo o país".

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia mais

Caravelas-portuguesas invadem Litoral Norte de SC; espécie é mais perigosa que água-viva

Quanto custa alugar um apartamento de luxo em Balneário Camboriú no verão

Efeitos colaterais da terceira dose da Pfizer; veja reações mais relatadas

Por que o alargamento da praia em Balneário Camboriú atraiu tubarões

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas