nsc
nsc

Insegurança

Jornalista do site The Intercept Brasil sofre ameaça em Balneário Camboriú

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
10/01/2022 - 17h15 - Atualizada em: 11/01/2022 - 06h28
Leandro Demori em palestra da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo
Leandro Demori em palestra da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Foto: Alice Vergueiro, Abraji)

O jornalista Leandro Demori, editor-executivo do site The Intercept Brasil, foi perseguido e ameaçado por um homem em Balneário Camboriú, onde passa férias com a família. Catarinense de São Miguel do Oeste, Demori é um dos nomes mais expressivos da nova geração do jornalismo brasileiro – seus principais trabalhos incluem a coordenação da série de reportagens sobre os arquivos da Vaza Jato.

Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

A ameaça ocorreu no domingo (9) à tarde. Demori estava acompanhado da mulher e do filho pequeno em uma mercearia, na Avenida Brasil. Quando saíram do comércio o homem, que também fazia compras no local, foi atrás. Ele tocou no ombro do jornalista e disse “se liga que a vida do teu filho depende de ti”. Em seguida, deu a volta e entrou em uma rua próxima.

Demori registrou um Boletim de Ocorrência online. A coluna procurou a Polícia Civil, que não informou sobre o andamento do caso - como se trata de registro de ameaça, as investigações dependem de representação formal pela vítima. Nesta segunda-feira (10), a Polícia Militar identificou o autor das ameaças e o jornalista informou que serão tomadas as medidas cabíveis.

Opinião: O jornalismo falhou no caso que levou à morte trágica do reitor Cancellier

Esta não é a primeira vez que Demori é alvo de ameaças. O jornalista anda com seguranças desde 2019, e a Organização das Nações Unidas (ONU) recomendou ao governo brasileiro que oferecesse a ele medidas protetivas após as publicações da Vaza Jato. A recomendação, no entanto, não foi acatada pelo governo Bolsonaro.

A violência contra jornalistas no Brasil, com agressões e ameaças, tem crescido exponencialmente – o que levou o país a entrar pela primeira vez, no ano passado, na chamada “zona vermelha” de risco à liberdade de imprensa. O levantamento é feito pela organização internacional Repórteres Sem Fronteiras.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia mais

Prefeitos avaliam negociar vacinas para crianças com a Pfizer

Caravelas-portuguesas invadem Litoral Norte de SC; espécie é mais perigosa que água-viva

Quanto custa alugar um apartamento de luxo em Balneário Camboriú no verão

Efeitos colaterais da terceira dose da Pfizer; veja reações mais relatadas

Por que o alargamento da praia em Balneário Camboriú atraiu tubarões

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas