nsc
nsc

Análise

Juntos, mas separados, PT e PSB lançam pré-candidaturas de Dário e Décio

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
21/05/2022 - 16h51
Décio Lima e Dário Berger em seus respectivos eventos de pré-lançamento neste sábado
Décio Lima e Dário Berger em seus respectivos eventos de pré-lançamento neste sábado (Foto: Reprodução, Instagram)

O sábado dividiu a frente ampla de centro-esquerda em Santa Catarina em dois lançamentos de pré-candidatura. Na Alesc, o PT apresentou Décio Lima como pré-candidato ao governo. A poucos quilômetros dali, no Hard Rock Live, o PSB confirmou o nome do senador Dário Berger para liderar a majoritária.

Receba notícias do DC via Telegram

Os eventos simultâneos simbolizam a encruzilhada da chamada frente democrática no Estado: um projeto à esquerda, conectado às origens, e outro voltado para o centro, mais pragmático. A definição passará pela escolha dos partidos que integram o grupo - PT, PSB, PDT, PSOL, Rede, Solidariedade, PCdoB e PV. É provável que, se não houver acordo, o ex-presidente Lula (PT) dê a palavra final.

Os dois caminhos têm defensores e detratores na frente ampla - e, a esta altura, é pouco provável que qualquer escolha consiga manter todos os partidos juntos. Até porque a definição de um nome para o Senado também divide os projetos. O PSOL não abre mão da pré-candidatura de Afrânio Boppré - e anunciou de antemão que não permanecerá na frente ampla se o caminho for ao centro. O PCdoB, por sua vez, apresentou Angela Albino para o Senado. Mas o PSB tende a reclamar o espaço se o candidato ao governo for Décio Lima.

Pesa a favor de Décio a boa relação com Lula, o fato de levar o 13 à urna e a garantia de que sairá em defesa do ex-presidente sem ressalvas quando a campanha começar para valer.

Mas os defensores da pré-candidatura de Dário Berger apostam que, com um nome mais ao centro, a esquerda catarinense teria uma chance maior de chegar ao segundo turno. Para o grupo, apresentar ao eleitor um nome alternativo pode ajudar a superar o fantasma do antipetismo. 

O problema, para Dário, é convencer a esquerda. O senador tem trabalhado para isso com afirmações e gestos - mas tem pouco tempo: a frente ampla deve anunciar a majoritária até o fim do mês, para que os pré-candidatos estejam no palanque ao lado de Lula no roteiro que ele fará pelo Estado, nos dias 2 e 3 de junho.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia mais​

​Em Florianópolis, Fux diz que Judiciário pode rever atos dos outros poderes

Quem são os catarinenses na lista de convidados para o casamento de Lula​

Pagar pedágio com o Pix? Projeto avança na Alesc e está perto de aprovação

Porto de Itajaí pode ficar com chineses ou árabes após leilão

"Jeitinho" na lei vai ajudar prédio de 140 andares em Balneário Camboriú; entenda

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas