nsc
nsc

Pandemia

MP quer explicações sobre agendamento de vacinas contra Covid-19 em Itajaí

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
08/07/2021 - 11h36 - Atualizada em: 08/07/2021 - 11h39
Vacinação contra a Covid-19
Vacinação contra a Covid-19 (Foto: VLADIMIR ZIVOJINOVIC/AFP)

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) deu prazo de cinco dias para que a Secretaria Municipal de Saúde de Itajaí informe quais os critérios para vacinação contra Covid-19 por faixas etárias. A imunização para pessoas que não estão nos grupos prioritários ocorre exclusivamente por meio de agendamento.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O pedido de informações foi feito pela 13ª Promotoria de Justiça de Itajaí, que tem atribuição sobre a saúde pública.

Na última sexta-feira (2), o sistema congestionou e as 4,9 mil vagas disponíveis para vacinação acabaram em menos de sete horas, ainda durante a madrugada de sábado. Com isso, não sobraram vagas para agendamento por telefone, para pessoas que não têm acesso à internet, ou que têm pouca intimidade com o sistema digital.

Vacina para os privilegiados: estratégias em SC prejudicam os mais pobres

A quantidade de vacinas oferecidas para agendamento online foi menor do que o número de doses que a prefeitura recebeu do Estado. Na última remessa, a Secretaria de Estado da Saúde enviou 7.376 doses de Pfizer e AstraZeneca a Itajaí. Em nota, o município informou que reservou uma parte das vacinas para os grupos prioritários e disse que essa é uma determinação do Estado.

“O Município de Itajaí recebeu na sexta-feira (2) 7.376 doses de vacina contra Covid-19 (Astrazeneca e Pfizer) do Governo do Estado. Parte deste quantitativo foi destinada para a população em geral e outra parte aos grupos prioritários que estão sendo imunizados no Centreventos. É importante destacar que o Governo do Estado orienta, por meio de notas técnicas, que os Municípios devem priorizar a imunização dos grupos prioritários”. 

Por que a estratégia de vacinação de Florianópolis deu certo

No entanto, o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macario, contesta a necessidade de reserva. Segundo ele, a orientação aos municípios é para que as pessoas dos grupos prioritários tenham acesso facilitado e imediato à vacina, por ordem de chegada – mas, até esta semana, não havia recomendação de reserva de doses.

A partir das novas remessas, os municípios terão que destinar um terço das doses à categoria dos industriários.

Cidades de SC terão que vacinar contra Covid moradores de fora; veja em que casos

- Até a entrada dos industriários (para os quais há reserva de 30% das vacinas), 100% das doses eram para as faixas etárias. Os grupos prioritários anteriormente contemplados devem ser vacinados de acordo com a chegada – diz Macário.

Itajaí abrirá novo agendamento online nesta sexta-feira (9), a partir das 8h da manhã. Serão disponibilizadas apenas 2,9 mil doses.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Leia também

Desvendado o que causou explosão em unidade da Celesc e provocou apagão no Litoral de SC

Barco de pesca carregado de cocaína em SC que iria até a África é interceptado pela PF

PT entra no STF contra decreto de Moisés que proibiu linguagem neutra em SC

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas