nsc
nsc

Opinião

Trapalhada com entrega de vacinas coroa descaso do Ministério da Saúde com crianças

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
14/01/2022 - 16h14
Chegada das vacinas infantis a Florianópolis
Chegada das vacinas infantis a Florianópolis (Foto: Divulgação, Floripa Airport)

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, definiu bem a confusão na entrega das primeiras doses da vacina infantil contra Covid-19 nesta sexta-feira (14): “Mais uma trapalhada do Ministério da Saúde”. O episódio coroa o descaso do governo federal com a vacinação das crianças, alvo de obstáculos e boicote.

Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

A informação de que as doses que viriam a SC não estavam no voo previsto chegou às 8h40min. Àquela altura, o avião em que as vacinas deveriam ter embarcado já estava em procedimento de pouso em Florianópolis. Não apenas a equipe da Secretaria de Estado da Saúde foi surpreendida pela mudança, mas também a própria Superintendência do Ministério da Saúde em Santa Catarina.

Florianópolis inicia vacinação de crianças contra a Covid-19 neste sábado

A nova previsão era que as doses chegariam às 14h. Mas, mais uma vez, houve “ruído” no plano logístico. As vacinas chegaram ao meio-dia – e é uma ótima notícia que tenham vindo antes do horário marcado, porque facilitam a logística de distribuição do Estado e o envio às regionais de saúde. A questão é que o processo não precisava ser conturbado assim.

O Ministério da Saúde responsabilizou a companhia aérea pelas mudanças de roteiro, que se repetiram em outros estados. Mas a bagunça é, na verdade, mais um sintoma da falta de atenção do governo federal à vacinação contra Covid-19 no Brasil. Em meio à pandemia, o Plano Nacional de Imunização (PNI) está acéfalo, sem coordenador, há sete meses. 

Vale lembrar que enquanto outros países já vacinavam crianças de 5 a 11 anos, o Ministério da Saúde patrocinou uma consulta pública esdrúxula e uma audiência pública sem cabimento. Para manter o voto dos antivacinas, o governo Bolsonaro atrasou em quase um mês o início da vacinação das crianças. Perdemos um tempo precioso, que poderia ter sido usado para acelerar a imunização dos pequenos antes do retorno às aulas.

O início da vacinação infantil deveria ser um momento solene para o país, de renovar as esperanças no fim da pandemia. Mas o governo federal insiste em manchá-lo com desorganização e desinformação.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia mais

Caravelas-portuguesas invadem Litoral Norte de SC; espécie é mais perigosa que água-viva

Quanto custa alugar um apartamento de luxo em Balneário Camboriú no verão

Efeitos colaterais da terceira dose da Pfizer; veja reações mais relatadas

Por que o alargamento da praia em Balneário Camboriú atraiu tubarões

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas