nsc
nsc

Política

Alvo de investigação em SC confronta STF e participa de live com ameaças à democracia

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
31/08/2021 - 11h21 - Atualizada em: 31/08/2021 - 15h39
Investigado repetiu ameaças à democracia em live
Investigado repetiu ameaças à democracia em live (Foto: Reprodução)

Um dos investigados em inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por incitação a atos antidemocráticos, o catarinense Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, driblou ordem judicial e participou de uma ‘live’ nas redes sociais, em que voltou a fazer ameaças às instituições. A transmissão ocorreu no último domingo (29) e foi conduzida pelo blogueiro Oswaldo Eustáquio, que já foi investigado em outro inquérito do STF por atos antidemocráticos.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Zé Trovão participou da live ao lado de seu advogado, o paranaense Levi de Andrade. Ele citou ameaças, durante manifestações no dia 7 de setembro, para obrigar o Senado a destituir ministros do Supremo - e disse que vai participar dos atos pelo país, mas não confirmou onde estará. Assim como outros investigados, o catarinense está proibido de chegar a menos de um quilômetro da Praça dos Três Poderes.

Quem são os alvos de mandados do STF em Santa Catarina

Investigado a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), o catarinense foi alvo de mandados de busca e apreensão no dia 20 de agosto. No despacho, assinado pelo ministro Alexandre de Moraes, também foram oficiadas as empresas responsáveis por redes sociais como Facebook, Instagram, Twitter e Youtube, para que bloqueassem imediatamente o acesso de Zé Trovão e dos demais investigados aos seus perfis.

Quais cidades de Santa Catarina tiveram mais golpes em 2021

Wellington Macedo, outro investigado no mesmo inquérito – e alvo das mesmas restrições – também participou da live. O advogado Levi de Andrade disse, durante a transmissão, que não foram descumpridas ordens judiciais.

- Não consta a restrição de dar entrevista a jornalistas. Aqui não é uma rede social, é um programa jornalístico - argumentou.

A coluna tentou contato com o advogado na manhã desta terça-feira, por telefone, em seu escritório em Curitiba (PR), mas ele não foi localizado.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia também

Teve reação à vacina da Covid-19? Saiba o que fazer

Entenda o conflito no Afeganistão com volta do Talibã ao poder em 10 perguntas e respostas​​​​

Variante Delta: veja a eficácia de cada uma das vacinas da Covid​​

Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

Nevascas históricas em Santa Catarina; veja fotos e quando aconteceram

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas