O legado da empresária Luiza Trajano Donato, que faleceu nesta segunda-feira (12), aos 97 anos, em Franca, São Paulo, vai além do Magazine Luiza, um dos maiores grupos varejistas do Brasil. Ela deixa lições inspiradoras como empreendedora do varejo e como gestora de empresa familiar, que soube escolher a competente sobrinha Luiza Helena Trajano para ser sua sucessora à frente do negócio. E esta avançou no incentivo ao empoderamento feminino como presidente do grupo Mulheres do Brasil.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Filha de comerciantes do município de Cristais Paulistas, interior de São Paulo, Luiz Trajano Donato mudou para a cidade de Franca em busca de melhores oportunidades na carreira e trabalhou no varejo. Casou com Pelegrino José Donato e, em 1957, juntos fundaram a loja Cristaleira.

Mais tarde, o nome da empresa foi alterado para Magazine Luiza, numa escolha popular em homenagem ao talento da sócia-fundadora Luiza Trajano Donato.

Hoje, o grupo Magazine Luiza é um “império” do varejo brasileiro, presente em 21 estados. Tem mais de mil lojas físicas, vendas virtuais, 17 centros de distribuição e 35 mil empregados. A plataforma digital Magalu tem mais de três mil empresas parceiras cadastradas. Em Santa Catarina, o grupo tem lojas nas principais cidades.

Continua depois da publicidade

A empresária Luiza Trajano Donato soube compartilhar com familiares o talento para atender bem a todos os clientes no varejo, independentemente de renda, cor ou aparência. Ela incluiu no grupo de colaboradores a sobrinha Luiza Helena Trajano, quando esta tinha 12 anos.

Como não teve filhos, nos anos de 1990 ela passou a liderança da empresa para a sobrinha. Atenta a oportunidades, Luiza Helena Trajano deu continuidade à excelência do atendimento herdado da tia, mas investiu alto em expansão e tecnologia, levando a empresa ao grupo varejista atual. A empresa enfrentou queda na Bolsa nos últimos anos, mas começou a se recuperar.

Entre as ações diferentes feitas pelo grupo, uma foi em agosto de 2008, quando abriu 50 lojas no mesmo dia, em São Paulo. Em 2020, chamou a atenção ao oferecer programa de trainee somente para candidatos negros. O objetivo foi aumentar o número de empregados negros na empresa, incluindo executivos.

Essa disposição de encarar de frente a diversidade veio principalmente depois da atuação forte de Luiza Helena Trajano em projetos sociais fora da empresa. Desde 2013, ela preside o grupo Mulheres do Brasil, do qual foi uma das fundadoras e hoje ele é integrado por 122 mil mulheres. Esse grupo incentiva melhorias no país, maior empoderamento feminino e maior participação de mulheres na liderança de empresas, além de projetos sociais. Há décadas, Luiza Helena Trajano é considerada uma das empresárias mais influentes do Brasil.

Continua depois da publicidade

Foi a semente empreendedora plantada pela visionária Luiza Trajano Donato que resultou nessa empresa longeva, na sobrinha líder e nesse ciclo positivo com todos esses desdobramentos que seguem acontecendo na economia brasileira e no desenvolvimento social, com influência também no exterior.

Estudo do Boston Consulting Group (BCG) apurou que de 2016 a 2020, o Magazine Luiza foi o grupo empresarial que mais gerou retornou aos acionistas no mundo, 226,4%. Isso tudo mostra que a empresária Luiza Trajano Donato, que será sepultada hoje em Franca, SP, cumpriu com louvor sua missão na vida.

Veja galeria de fotos da empresária e do Magazine Luiza:

Leia também

SC é o estado do Brasil em que mais funcionários pedem demissão

Aeroporto de Florianópolis registra movimento recorde de cargas em 2023

Lei que limita reajuste do IPVA entra em vigor em Santa Catarina

Mais de mil empresas afetadas por chuvas fazem empréstimos emergenciais via BRDE

Destaques do NSC Total