nsc
nsc

SC Ainda Melhor

Apesar do barulho, urna eletrônica é assunto morto nas Eleições 2022 em SC

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
21/06/2022 - 07h10 - Atualizada em: 21/06/2022 - 07h14
"Nenhum hacker seria capaz de invadir uma máquina de lavar roupas", comparou o presidente do TRE
"Nenhum hacker seria capaz de invadir uma máquina de lavar roupas", comparou o presidente do TRE (Foto: Felipe Carneiro, BD, DC)

Passa longe das preocupações de Santa Catarina nas Eleições 2022 o bom funcionamento das urnas eletrônicas e da Justiça Eleitoral. É assunto morto, apesar do barulho. Nenhum dos 80 representantes de entidades, sindicatos e universidades ouvidos pelo SC Ainda Melhor, lançado pela NSC nesta segunda-feira (20) em Florianópolis, tocou no tema ao ser questionado sobre quais devem ser as prioridades da campanha e dos próximos governantes.

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Quem comentou a ausência na lista foi o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Salomão Ribas Junior, responsável pela organização do material apresentado. Todos os entrevistados ignoraram as tentativas do presidente Jair Bolsonaro (PL) de enfraquecer a confiança no sistema eleitoral.

— Ninguém consegue fraudar um sistema tecnológico sem deixar a marca do mal-feito. Por isso não houve a preocupação dos entrevistados — analisou.

A observação serviu de escada ao discurso mais enfático da manhã, do presidente do TRE, Leopoldo Augusto Brüggemann.

— Nenhum hacker seria capaz de invadir uma máquina de lavar roupas — disparou, ao explicar que a urna não possui conexão com rede qualquer.

Brüggemann lembrou das fraudes e da insegurança dos tempos de voto em papel. Citou os diversos mecanismos de monitoramento do sistema à disposição de entidades e da própria população. E criticou a disseminação de ataques à democracia estimulados por informações falsas.

— Aquele que avançar a linha da lei deverá ser responsabilizado, sem nunca haver censura prévia — prometeu.

A eleição eletrônica é uma conquista do Brasil com a participação decisiva de Santa Catarina. As primeiras experiências ocorreram em Brusque, no fim do século passado. Desde a implantação, os brasileiros escolhem representantes tendo a confiança de que o resultado é fiel ao desejo da maioria.

Felizmente, a sociedade entende que este é um não assunto.

Leia o ebook do SC Ainda Melhor

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Bolsonaro sanciona lei que concede título de capital a Gaspar

O que Blumenau está testando no piso da Rua XV de Novembro

Justiça de SC investiga juíza que impediu menina de fazer aborto

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas