nsc
nsc

LICITAÇÃO SUSPENSA

Área Azul de Blumenau vai funcionar com papel e caneta por mais tempo

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
22/06/2022 - 06h00 - Atualizada em: 22/06/2022 - 10h41
Sistema com cartões será mantido até que licitação esteja resolvida
Sistema com cartões será mantido até que licitação esteja resolvida (Foto: Prefeitura de Blumenau, Divulgação)

Ficou para dezembro a implantação do novo sistema da Área Azul de Blumenau. A prefeitura enviou projeto à Câmara de Vereadores pedindo prazo extra para pôr uma plataforma digital em funcionamento. O motivo é a suspensão, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), do edital para contratar a empresa responsável. Até lá, o estacionamento rotativo segue à base de papel e caneta.

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Pela lei em vigor, a nova Área Azul deveria começar a funcionar em 1º de julho. O novo texto, que será votado em regime de urgência, adia para 1º de dezembro. Mesmo assim, para que a nova data seja cumprida, é preciso destravar no TCE o processo licitatório. O tribunal entende que Blumenau faz exigências técnicas prejudiciais à concorrência.

O edital suspenso pelo TCE prevê a troca dos cartões de papel por sensores eletrônicos nas vagas de estacionamento. Cada motorista, ao estacionar, poderia usar um aplicativo de celular para pagar a tarifa. Além disso, haveria 20 parquímetros nas ruas da cidade, com opção para cartões e PIX, e estabelecimentos comerciais conveniados.

A empresa paulista Zona Azul Brasil, que opera em quase 20 municípios do país, incluindo Porto Alegre, apresentou a única proposta da licitação, antes de ela ser suspensa. Por 12 meses de serviço, a prefeitura teria de pagar R$ 5,3 milhões, 12% abaixo do que o valor-base estabelecido pelo município na licitação. A empresa contratada ficaria responsável pelo serviço por 12 meses, que podem ser prorrogados por até 60 meses.

Correção

A coluna informou, equivocadamente, que o futuro contrato da Área Azul poderá ser prorrogado até o prazo máximo de 70 meses. Na verdade, são 60 meses. A versão acima já está corrigida.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Sem alarde, pedágio da BR-101 Norte em SC passa a aceitar cartões de débito

Apesar do barulho, urna eletrônica é assunto morto nas Eleições 2022 em SC

Interdição desastrada da Rua Bahia não vai se repetir, diz prefeitura de Blumenau

Blumenau joga no lixo 10 mil comprimidos de cloroquina vencidos

O que Blumenau está testando no piso da Rua XV de Novembro

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas