nsc
nsc

MOISÉS EM BLUMENAU

Prolongamento da Via Expressa de Blumenau será finalmente retomado

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
14/07/2021 - 10h26
Empreiteira trabalhará nos primeiros três quilômetros da nova estrada
Empreiteira trabalhará nos primeiros três quilômetros da nova estrada (Foto: Patrick Rodrigues)

As obras do prolongamento da Via Expressa de Blumenau serão finalmente retomadas. O governador Carlos Moisés (sem partido) visitará a cidade na sexta-feira (16) para assinar a ordem de reinício dos trabalhos. Com isso, as máquinas da empreiteira Cetenco voltarão aos três primeiros quilômetros da via, de um total de 15,6 quilômetros, até o posto da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), na Vila Itoupava. O canteiro de obras está abandonado desde 2017.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Nesta terça-feira (13), o governo estadual assinou a versão final do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) mediado pelo Ministério Público que dá segurança jurídica à volta ao trabalho. O documento agora segue para a Cetenco e ao promotor Gustavo Mereles Ruiz Diaz. O procedimento foi necessário porque havia divergências sobre o custo já realizado da obra.

Pelo acordo, a Cetenco aceitou devolver R$ 13 milhões ao Estado — ela deixará de receber esse valor por serviços que prestará. A empresa, no entanto, poderá continuar recorrendo, na via administrativa e também na Justiça, para tentar recuperar o dinheiro no futuro.

A Cetenco terá 18 meses para concluir os três primeiros quilômetros. Dali em diante, o cenário ainda é de incerteza. Estado e o consórcio contratado para supervisionar a obra, formado pelas empresas Engevix e Azimute, precisam resolver desapropriações, adequações de projeto e licenças ambientais.

— Nossa maior dificuldade é a incerteza sobre o tipo de terreno que tem para lá do quilômetro três. Se tem rochas, se tem solo mole… É esse tipo de coisa que a supervisora vai verificar enquanto a Cetenco trabalha — explica o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira.

Além dessa incerteza, há o elevado sobre a Rua Guilherme Scharf, que faz parte de outro contrato, com outra empreiteira, e o viaduto sobre a BR-470, a ser duplicado, que não integra o projeto do prolongamento. Ainda não há confirmação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) se ele será incluído na duplicação da BR-470. Caso não esteja, Vieira já sinaliza que o Estado está disposto a resolver por meio de auxílios financeiros à rodovia federal — o governo já autorizou o investimento de R$ 200 milhões na duplicação.

Com o prolongamento concluído pelo Estado, deve ser municipalizada a Rua Doutor Pedro Zimmermann, atual SC-108. Assim, a região Norte de Blumenau teria duas vias de conexão com os bairros próximos ao Centro.

Moisés em Blumenau

A solenidade de assinatura do reinício das obras está pré-agendada para a Associação Empresarial de Blumenau (Acib). Lá Carlos Moisés também assinará a ordem de serviço para a pavimentação do acesso a Mirim Doce, no Alto Vale do Itajaí. São cerca de R$ 10 milhões a investir em 7,7 quilômetros de rodovia estadual, que está completamente esburacada.

O governador ainda deve ter um compromisso na Furb, sobre investimentos do Estado em bolsas acadêmicas, e uma terceira agenda a confirmar relacionada à saúde. O roteiro completo deve ser divulgado entre quarta e quinta-feira.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp.

Como fica a vacinação com Astrazeneca em Blumenau após anúncio de antecipação

Treinamento do Exército em Blumenau leva tropas, veículos e helicópteros às ruas

Ritmo da vacinação contra a Covid-19 em SC é insuficiente para cumprir o calendário

E afinal, o que você quer saber sobre Blumenau?

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas