Repercutiu a informação, publicada pela coluna na semana passada, de que Blumob e prefeitura de Blumenau atribuem, principalmente, aos fretamentos privados a dificuldade de recuperar o número de passageiros nos ônibus pré-pandemia. Usuários do transporte coletivo reagiram de imediato, enviando mensagens à coluna, ao programa Cafezão da rádio Atlântida e em redes sociais. Eles apontam outro culpado.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp

A julgar pelas opiniões, a baixa oferta de horários é o principal empecilho de quem depende do transporte no cotidiano. Quem testou alternativas, como fretamento, Uber, veículo próprio, bicicleta, patinete ou caminhada, não vê jeito de retornar ao sistema. Confira algumas das opiniões:

Opinião do passageiro

“Se a oferta de serviço não melhora, é óbvio que se vai procurar outras formas de transporte. Falta de horários, lotação, pontos de ônibus distantes e preço alto. Tá mais fácil pegar Uber ou até mesmo comprar uma bicicleta elétrica. Na pandemia, as pessoas tiveram que se adaptar à falta de ônibus e muitas viram que poderiam permanecer sem”.Tarciana Fernandes Maffezzoli

“Desde a Covid-19 não voltaram ao normal horário e trajetos. Temos que ter consciência de que as pessoas precisam do transporte público. A namorada do meu filho precisa acordar duas horas antes ou vir para minha casa e ganhar carona até o terminal.”Simone Mara Tillmann

Continua depois da publicidade

“Minha filha estuda no Instituto Federal Catarinense. Ela sai às 17h30min, mas o ônibus sai às 16h50min sem alunos. Daí o outro sai às 18h15min. Por este motivo, tenho que pagar para meu irmão buscá-la. Já liguei reclamando, mas eles falam que estão analisando. Muitos pais já ligaram para reclamar também”.Cristiane Silva

“Na pandemia, quando tinha menos passageiros, eles simplesmente tiraram a linha e o trabalhador que se vire. Agora, querem que a gente volte a usar como se nada tivesse acontecido? Deveriam estar analisando para tornar a passagem livre, e não pensando em entupir mais o ônibus”. – Leandro Hornburg

“Se colocar mais ônibus e horários, inclusive aos sábados, domingos e feriados, provavelmente voltará à quantidade de passageiros que tinha antes”.Mauricio Wandrey

“Não consigo voltar para casa depois das 22h com transporte público, sou obrigada a usar um Uber. A gente perde um ônibus, só em meia hora, 45 minutos passa o próximo. É por isso que tem menos pessoas utilizando”. Jasiara Lopez Jimenez

Continua depois da publicidade

Horários de ônibus em Blumenau

Reclamações assim são constantes desde 2020. A Secretaria de Trânsito e Transportes tem alterado linhas e horários semanalmente na tentativa de adequar o atendimento, mas condiciona uma ampliação mais impactante ao aumento da demanda. O município já investirá R$ 30 milhões em subsídios ao transporte neste ano.

Os ônibus de Blumenau vivem hoje o dilema do ovo ou da galinha. Quem deve dar o primeiro passo, os passageiros ou a prefeitura? Ao que parece, recuperar a credibilidade do sistema exigirá bem mais que um aperto na fiscalização dos fretamentos.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto do Whatsapp

Leia também

Vídeo mostra motorista que bateu em ônibus de Blumenau sendo carregado após acidente

Visitante da Oktoberfest Blumenau vai poder matar a sede de graça

Marca de chocolates desiste de investir em espaço público de Blumenau

Conheça os três grupos candidatos a nova atração da Oktoberfest Blumenau

Destaques do NSC Total