nsc
nsc

Na Câmara

Tarifa de táxi em Blumenau deve ter novo método de reajuste

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
29/11/2021 - 06h00
Valores das corridas não são reajustados desde 2016 em Blumenau
Valores das corridas não são reajustados desde 2016 em Blumenau (Foto: Rafaela Martins, BD, Santa)

As tarifas de táxi de Blumenau terão um novo método de reajuste caso a Câmara de Vereadores aprove um projeto de lei que tramita na Casa. Pela nova regra, seria possível ao Executivo aumentar apenas o preço do quilômetro rodado sem alterar a bandeirada ou o valor por tempo de espera. Hoje, os percentuais decretados têm de ser lineares. A questão é acompanhada de perto pela categoria.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

A medida, proposta pelo vereador Jovino Cardoso (Solidariedade), tem o apoio integral da Coopertáxi, manifestado em ofício ao Legislativo, e ganhou força entre os parlamentares. Pelo andar da carruagem, deve ser aprovada sem dificuldades. Com ela em vigor, o prefeito teria flexibilidade para reajustar cada item que compõe a tarifa final adotando percentuais específicos.

Na verdade, o projeto em tramitação regulariza um dispositivo legal que não é cumprido pelo município. Pela lei estrita, a bandeirada deveria custar três vezes o valor do quilômetro rodado. Hoje, ele corresponderia a R$ 9,30, considerado inviável por todos os envolvidos. O decreto do último reajuste, em março de 2016, determinou que a bandeirada custasse R$ 5,35. Assim ficou.

Toda a movimentação nos bastidores pela aprovação da proposta é para permitir o reajuste no valor do quilômetro rodado sem mexer na bandeirada dos táxis de Blumenau. Com isso, seria possível recompor parte da defasagem de quase seis anos — que só existe devido à ascensão dos aplicativos, como Uber e 99. Isso ocorreria tão logo o projeto virasse lei — ao menos é o que espera parte da categoria.

Em 2016, o litro da gasolina custava cerca de R$ 3,50 em Blumenau. Hoje, os motoristas abastecem por R$ 6,50. Por outro lado, aumentar o preço pode afugentar a clientela que vem voltando aos táxis, alertam permissionários contrários ao aumento. O preço reduzido e as tarifas dinâmicas de aplicativos têm tornado o serviço competitivo outra vez.

Não é uma equação fácil de resolver.

Leia também

Como o advogado Rodrigo Soethe levou a oposição à vitória na eleição da OAB Blumenau

Livro infantil de escritor de Blumenau ganha o Prêmio Jabuti

Blumenau tem mais vagas em creches do que famílias interessadas

Decreto de SC sobre máscaras delega ao comércio função de fiscal do coronavírus

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas