nsc
nsc

Negócios

14 grandes empresas de Blumenau que foram vendidas e o que aconteceu com elas

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
26/09/2021 - 07h50 - Atualizada em: 30/09/2021 - 10h27
Empresas de Blumenau vêm despertando o interesse de grandes grupos nacionais e internacionais
Empresas de Blumenau vêm despertando o interesse de grandes grupos nacionais e internacionais (Foto: Reprodução)

A empresa vai embora? Os produtos irão perder qualidade? Os funcionários serão mantidos? Sempre que uma grande companhia de Blumenau é comprada surgem dúvidas e especulações sobre o seu futuro. Não foi diferente com a Hemmer, vendida para a gigante americana Kraft Heinz nesta semana.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

A centenária marca de alimentos não foi a primeira e não será a última grande empresa blumenauense a ter o controle acionário alterado. Operações desse tipo reforçam que a cidade é capaz de construir negócios duradouros, sólidos e rentáveis, que despertam a atenção de grandes conglomerados nacionais e internacionais.

Na maioria dos casos, ser incorporada por grupos maiores representa uma oportunidade para aperfeiçoar processos, acelerar o crescimento de marcas e ampliar a competitividade no mercado, algo mais difícil de se conseguir por conta própria.

A coluna separou outros exemplos de grandes companhias de Blumenau que foram vendidas desde o início dos anos 2000. Mesmo com a mudança de dono, a maior parte delas preservou vínculos com a cidade, seja mantendo operações com geração de empregos e arrecadação de impostos ou com outras ações.

Confira a lista:

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Confira os vídeos do NSC Total no YouTube

Leia também​

Chance para acelerar crescimento pesou na decisão de vender a Hemmer, diz presidente

Unimed Blumenau avalia comprar terrenos vizinhos para retomar obra de hospital

Blumenau tem o desafio de convencer que até quem não usa precisa pagar pelos ônibus

Celesc prepara novo plano de demissão incentivada para funcionários​​​​

WEG compra empresa de 350 funcionários e faturamento de R$ 120 milhões

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas