nsc
nsc

Opinião

Política faz solução dos R$ 200 milhões para a duplicação da BR-470 virar problema

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
25/07/2021 - 10h21
Queda de braço sobre destino do recurso desanima quem aguarda pela conclusão da obra
Queda de braço sobre destino do recurso desanima quem aguarda pela conclusão da obra (Foto: Patrick Rodrigues, BD)

Deveria ser uma solução, ainda que paliativa, mas está se tornando um problema. Em que pese se tratar de uma responsabilidade federal, a disposição do governo de Santa Catarina de aportar R$ 200 milhões na duplicação da BR-470 foi inicialmente bem recebida no Vale do Itajaí. Aos que transitam pela rodovia, pouco importa a origem do recurso. O que conta é estrada boa e segura o mais rápido possível.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

A queda de braço envolvendo o destino do dinheiro, no entanto, desanima quem há tanto tempo espera pela rodovia duplicada. O Estado recorre ao ditado popular de que “a cavalo dado não se olha os dentes” ao defender a aplicação dos recursos nos lotes 1 e 2, mais avançados, para finalizar a obra no trecho entre Navegantes e Gaspar. O DNIT e opositores de Carlos Moisés (sem partido), entre eles o senador Jorginho Mello (PL), querem distribuir a verba por toda a extensão da BR-470.

> Duplicação da BR-470: SC aceita risco de exercer papel que é do governo federal

O Estado, o dono deste dinheiro, fala em “resolutividade” e tirar o que já está mais encaminhado da agenda, como destacou Moisés em recente passagem por Blumenau. O governo federal, por outro lado, prepara argumentos técnicos para sustentar a posição de espalhar o dinheiro nos quatro lotes da obra.

A BR-470 há anos serve de palco para contradições e disputas políticas. Essas diferenças de “opinião” de agora têm o pleito de 2022 como pano de fundo. Com o processo se avizinhando, ninguém quer ceder palanque a um provável adversário político – Moisés e Jorginho lideram a corrida eleitoral em pesquisa estimulada divulgada recentemente.

A conferir qual lado prevalecerá. Os que estão no meio dessa briga de egos, afinal, já estão perdendo.

Forças Armadas

A Intelbras entrou em um seleto grupo de 139 fornecedores no país autenticados como empresas estratégicas de defesa. Quer dizer que a companhia catarinense, fabricante de câmeras e equipamentos de segurança eletrônica e de comunicação, está apta a fornecer produtos para as Forças Armadas Brasileiras. 

Um dos critérios levados em conta para conceder esse status é que a empresa mantenha sede administrativa e industrial no Brasil, invista em pesquisas e tenho o quadro de acionistas composto majoritariamente por brasileiros.

Agenda

O Núcleo de Inovação da Associação Empresarial de Blumenau será o anfitrião de uma assembleia geral ordinária do Conselho Estadual dos Núcleos de Inovação. A programação, virtual, terá duas palestras e apresentações de cases. Será no dia 29 de julho.

Leia também:

Karsten vai fazer feirão com 400 vagas de emprego; veja as oportunidades

Hildebrandt recorre a mote da campanha eleitoral ao cancelar a Oktoberfest Blumenau

Ampliação da Cooper Água Verde em Blumenau será discutida em audiência pública​

Loja da Havan no Centro Histórico de Blumenau será avaliada novamente por conselho

Investidores projetam shopping atacadista com 150 lojas e cinema em Gaspar

Terreno baldio em Blumenau vai dar lugar a condomínio com mais de 200 apartamentos​​​​​​​​​​​​​​

​​​​​​Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas