nsc
nsc

REFORÇO PRIVADO

Quais empresas de Blumenau vão testar funcionários contra Covid em ambulatórios próprios

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
25/01/2022 - 10h33 - Atualizada em: 25/01/2022 - 11h05
Testagem na iniciativa privada vai ajudar a desafogar atendimento nas unidades públicas de saúde
Testagem na iniciativa privada vai ajudar a desafogar atendimento nas unidades públicas de saúde (Foto: Patrick Rodrigues, BD)

Pelo menos duas grandes empresas de Blumenau já estão aptas a usar os próprios ambulatórios para testar funcionários que apresentarem sintomas de Covid-19. A têxtil Teka e a Hemmer Alimentos receberam nesta segunda-feira (24) os primeiros kits com exames do tipo antígeno, além de orientações da prefeitura para aplicação. Juntas, elas empregam cerca de mil pessoas.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Outras três indústrias do segmento têxtil estão preparando a documentação necessária para aderir ao decreto publicado pela prefeitura na última semana que estabelece critérios para testagem em empresas. A coluna apurou que uma delas é a Coteminas, que soma 1,6 mil funcionários. Outra é a fabricante de etiquetas Haco. A Karsten também está com tudo encaminhado.

A Tex Cotton, outra gigante do ramo têxtil, também avalia a possibilidade, assim como a Cooper e a Altona. Ao todo, ao menos nove empresas da cidade já sinalizaram interesse em aplicar os testes nos colaboradores, segundo levantamento prévio da Associação Empresarial de Blumenau (Acib). Somadas, elas têm 8 mil funcionários, diz o presidente Renato Medeiros. É uma amostra relevante que deixaria de recorrer às estruturas públicas em um momento de alta nos casos.

Com os kits em mãos, as empresas devem seguir os mesmos critérios de testagem adotados na rede pública – o paciente precisa ter no mínimo dois sintomas há pelo menos 72 horas. São os próprios profissionais das companhias que deverão notificar a Vigilância Epidemiológica sobre os casos confirmados.

Vale reforçar que a testagem nas empresas é restrita aos funcionários. Não se estende a familiares dos colaboradores e nem a moradores próximos de onde elas estão instaladas.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Dono da Villa Germania em Indaial compra a maior produtora de codornas do Brasil

Futura concessão da rodoviária de Blumenau avança com entrega de estudo de viabilidade

Catarinense Senior Sistemas prepara entrada na Bolsa de Valores​​​​

Mudança em lei pode dar fim à novela do Edifício América em Blumenau, diz advogado​​​​

Empresa de Blumenau é vendida por R$ 85 milhões a multinacional bilionária do Canadá

Unifique desembolsa R$ 75 milhões e compra duas empresas em 10 dias​​​​​

Marca Sulfabril é vendida e deve voltar ao mercado em 2022​​​​​​​​​

Antiga fábrica de centenária empresa de SC é comprada por R$ 37,5 milhões em leilão

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas