nsc
nsc

free flow

Concessionária elogia decisão de Bolsonaro para novo sistema de pedágio; veja como vai funcionar

Compartilhe

Raphael
Por Raphael Faraco
06/06/2021 - 19h04 - Atualizada em: 06/06/2021 - 21h54
Bolsonaro sancionou lei para novo sistema de pedágio no Brasil
Bolsonaro sancionou lei para novo sistema de pedágio no Brasil (Foto: Guilherme Hahn)

O Grupo CCR, que tem a concessão do trecho Sul da BR-101 em SC, elogiou a decisão do presidente Jair Bolsonaro de sancionar a lei para a implementação do 'free flow' (fluxo livre), um novo sistema de cobrança de pedágio no Brasil, utilizado em países da Europa e nos Estados Unidos, em que o motorista paga por quilômetro rodado e não há praças de pedágio.

> Ação milionária de quase 30 anos chega ao fim na Justiça de SC

À coluna, a empresa disse:

“Para o Grupo CCR, o sistema free flow representará justiça tarifária quando implementado em sua plenitude. Com o sistema será possível viabilizar cobrança proporcional, que reflete a distância percorrida na rodovia.”

A companhia Arteris, que também administra trechos de rodovias em SC, não quis se posicionar. 

> Proibidas em SC, corridas clandestinas são divulgadas até por prefeitura

O projeto de lei, que modifica o sistema de cobrança de pedágio no país, passou pelo Senado em março e pela Câmara em maio, e foi sancionado pelo presidente Bolsonaro na quarta-feira (2). Agora ele será regulamentado.

Veja como vai funcionar

No sistema 'free flow', o motorista paga pelo trecho percorrido. Não há cancelas, não há praças de pedágio. O controle é feito por pórticos instalados na rodovia, com identificação automática e eletrônica dos veículos por radiofrequência ou câmeras de reconhecimento.

Ainda não há data definida. E claro que não será para 'amanhã'. Mas assim que houver a regulamentação, as novas concessões serão neste modelo. 

Para os contratos firmados antes, há a opção por meio de aditivos ou da implementação do sistema de forma gradual na renovação do contrato, assim como, em eventual mudança da empresa que administra a rodovia. 

Quando não for possível a implementação do 'free flow', usuários frequentes devem receber benefícios tarifários.

Ainda sobre o novo sistema, não está definido como será a cobrança. Ao que tudo indica, o motorista vai instalar uma tag ou um chip, estimado em até R$ 40, e no final de cada mês recebe uma fatura em casa para o pagamento proporcional à distância percorrida nas rodovias. 

Leia também

> Novo decreto em SC prorroga medidas contra pandemia até 15 de junho; veja as regras

> "As regras são suficientes, desde que cumpridas", diz secretário sobre decreto contra pandemia em SC

> Fiocruz alerta para piora da pandemia de Covid no Brasil; preocupação em SC é ainda maior

> "Talvez o pior momento ainda esteja por vir", diz secretário sobre a pandemia de Covid-19 em SC

> Veja como receber as principais notícias de Santa Catarina no Whats

Raphael Faraco

Colunista

Raphael Faraco

Jornalista com mais de 20 anos de carreira, editor e apresentador da NSC TV. Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em SC.

siga Raphael Faraco

Raphael Faraco

Colunista

Raphael Faraco

Jornalista com mais de 20 anos de carreira, editor e apresentador da NSC TV. Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em SC.

siga Raphael Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas