nsc
nsc

Saúde

Projeto aprovado em SC equipara doente renal à pessoa com deficiência e amplia direitos

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
25/10/2021 - 12h16
O sofrimento de quem precisa fazer hemodiálise
O sofrimento de quem precisa fazer hemodiálise (Foto: Mariana Furlan / Agência RBS)

Um projeto aprovado na última quarta-feira (20) na Assembleia Legislativa equipara os pacientes renais crônicos às pessoas com deficiência. Na prática, eles poderão ser contemplados com os mesmos programas sociais, benefícios e cota de 20% no preenchimento das vagas legalmente reservadas a este segmento da população no âmbito da administração pública estadual.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A lei beneficia as pessoas com transplante renal, pacientes com insuficiência renal crônica, lesão renal progressiva e irreversível da função dos rins em sua fase mais avançada.

O texto, de autoria do deputado Coronel Mocellin (PSL), precisa ser sancionado pelo governador Carlos Moisés para virar lei.

Atualmente, são 150 mil doentes renais no Brasil e pelo menos 5 mil em Santa Catarina que precisam fazer a hemodiálise todos os dias.

Leia Mais:

Vereador "lobisomem" faz vídeo em cemitério de Florianópolis e cobra contratos; veja

MDB dá recado a Moisés para focar na gestão e não antecipar eleições

Bolsonaro e Moisés: discursos diferentes com o mesmo objetivo

Moisés participa de evento com prefeitos em clima de campanha

Zara de Florianópolis terá que informar ao Procon se usou código para identificar clientes negros

Pedido de concessão de rodovia sem pedágio em São José é querer ‘almoço grátis’

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Mais colunistas

    Mais colunistas