nsc
    nsc

    Futebol

    Águas de março...

    Compartilhe

    Roberto
    Por Roberto Alves
    30/03/2021 - 13h23
    Campo de futebol vazio
    Colunista retorna com comentários dos últimos acontecimentos do futebol catarinense e brasileiro (Foto: Pexels)

    Considerado o mais terrível dos meses com relação ao avanço da pandemia, março também provocou alguns estragos no futebol. Como estive ausente por mais de 20 dias deste espaço é preciso voltar ao tempo para opinar sobre questões relevantes.

    O Presidente da CBF

    Rogério Caboclo, presidente da CBF, usando máscara
    Presidente da CBF não deixou ninguém falar em reunião
    (Foto: )

    Rogério Caboclo deu o tom negativo do mês que está chegando ao fim. Ele convocou uma reunião com os clubes e não deixou ninguém falar. A alegação de que tinha algumas ligações para atender e voltaria no dia seguinte foi algo absurdo que os clubes não poderiam aceitar.

    Ele usou palavras inadequadas para o cargo que exerce, citou a TV Globo sem autorização, parecia estar psicografando alguém e falou de forma arrastada quase inaudível. Não era essa a imagem que tinha do Sr. Rogério Caboclo.

    > Receba notícias de Florianópolis e região em seu WhatsApp

    A CBF

    Temos dentro da entidade maior do futebol cabeças inteligentes que podem produzir mais. Walter Feldmann é um deles, Manoel Flores também. Eles têm aparecido pouco. Aumentam os rumores de que Marco Polo Del Nero ainda dá as cartas no futebol brasileiro.

    As trapalhadas de viagens para locais estranhos e depois os jogos não serem realizados não podem acontecer num país onde o futebol é penta campeão do mundo.

    As constantes alterações de data e horários para os jogos da Copa do Brasil é outro fato inusitado.

    O desespero para que o futebol não pare está levando a CBF a algumas bagunças. Quem paga? Os clubes, claro.

    > Vacinação da Covid em SC: locais, fases de aplicação, idades e tudo sobre

    O nosso futebol

    Santa Catarina vai levando seu campeonato. Pouca qualidade técnica, sem emoção, mas com algumas surpresas nesta fase de classificação. Estamos vendo Criciúma e Figueirense, dois grandes, penando para classificar entre oito participantes de doze que estão na disputa. 

    O Figueirense luta em duas frentes, fora e dentro de campo. Uma recuperação judicial está em andamento numa tentativa de sanear dívidas feitas por gestões anteriores, outra recuperação financeira para colocar a administração em condições de trabalho e em campo um time modesto e totalmente novo, sem tempo para treinar, e que não responde ao futebol que o clube precisa para alavancar seus projetos.

    O Presidente do Figueira

    Norton Boppré, presidente do Figueirense
    Presidente do Figueirense dá entrevista para Estádio CBN
    (Foto: )

    O Presidente do Figueirense, Norton Boppré, reiterou no Estádio CBN desta segunda-feira que o trabalho continua sob o comando do técnico Jorginho, sem alteração, e com elogios da diretoria ao profissional, que o Figueirense julgar estar fazendo um grande trabalho, dentro do que é possível.

    > Auxílio emergencial no Imposto de Renda 2021 deve ser declarado?

    A Folha de Salário

    No programa Norton Boppré voltou a enfatizar que o clube tem hoje uma folha mensal de salários próxima a R$ 450 mil e pouco mais de 4 mil sócios adimplentes. Uma programação está sendo elaborada para comemorar o centenário do Figueirense dia 12 de junho.

    A recuperação judicial está caminhando a todo vapor com o clube entregando os documentos que faltavam ao Ministério Público já com autorizando do juiz para a sequencia de encaminhamento do processo.

    O Criciúma

    É outro time que vive dificuldade técnica no campeonato e surpreende negativamente. O time não decola, os resultados não aparecem e o trabalho do técnico Hemerson Maria começa a ser questionado. Pior do que isso é correr risco de cair para a série B do Catarinense o que seria uma tragédia na história do clube.

    > Coronavírus: mapa e dados expõem a situação da pandemia em SC

    Enquanto Isso...

    A Chapecoense está levando o campeonato da forma que quer utilizando a garotada com bons resultados. Aos poucos vai retornando os titulares e faz isso de forma criteriosa. A Chape está neste momento sobrando no campeonato.

    Avaí

    Era um dos favoritos ao título numa possível disputa acirrada com a Chapecoense. Ledo engano. O time da capital continua precisando de um bom meia armador que pense o jogo, de um centro avante que faça os gols e de um pouco mais de organização de jogo.

    A chegada de Junior Dutra pode acrescentar. Resta saber como ele está chegando ao Avai com relação a sua ultima passagem pelo clube.

    > Mário Motta é vacinado contra a covid-19 em Florianópolis; veja

    Juti fez 28 gols

    Jutti
    Jogador marcante no Avaí passa por problemas
    (Foto: )

    O jogador marcou nada menos que 28 gols num campeonato. Deu o título ao Avaí, em 1975, contra o Figueirense, o comum gol de cabeça no Orlando Scarpelli. Juti reside em Novo Hamburgo e, por conta de um erro médico, acabou amputando uma das pernas. Com prejuízo, a outra também foi afetada e cirurgia inevitável está marcada para o mês de abril.

    Jutti participou do programa Estádio CBN desta segunda-feira (29) e relembrou um pouco da sua história, alegrias e tristezas. Além das dificuldades neste momento, o apoio de torcedores, de dirigentes e amigos é essencial para sair de uma situação muito ruim em que ele se encontra.

    Revê-lo foi gratificante. Lembrar de sua história é uma obrigação por quem tanto fez pelo nosso futebol. Importante o registro que ele próprio fez sobre o apoio que tem recebido do Avaí, da Associação de Atletas de SC e do Rio Grande do Sul.

    Treinadores

    Vi no acerto da CBF com os clubes sobre a troca de técnicos em pleno campeonato um primeiro passo para se terminar com a tal de cultura brasileira dos resultados. O imediatismo exigido pelos clubes para com os treinadores. Haverá quem sabe um pouco mais de critério nas contratações. Poderá também entrar em campo o jeitinho brasileiro do acerto.

    Leia também

    > SC exclui profissionais de academias, estética e saúde animal da prioridade de vacinação contra a Covid-19

    > Vídeo mostra névoa de oxigênio em caminhão de hospital em SC; entenda

    > Prefeito Gean Loureiro pede socorro internacional contra Covid em vídeo; veja

    Mais colunistas

      Mais colunistas