nsc
nsc

Futebol

Avaí: um líder em cada setor garante a campanha

Compartilhe

Roberto
Por Roberto Alves
08/09/2021 - 11h01
Na defesa, Betão, o capitão do Avaí, é o grande comandante
Na defesa, Betão, o capitão do Avaí, é o grande comandante (Foto: Frederico Tadeu/ Avaí FC)

Existe sim uma oscilação que incomoda nos jogos do Avaí. Não se pode negar a boa campanha dos azurras, salvo alguns jogos que poderiam ter um final melhor. A quinta posição garante o que estamos dizendo. Isso graças a lideranças de qualidade dentro e fora de campo.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Na defesa, Betão, o capitão, é o grande comandante. Líder nato, cinco anos de clube, identificação com a cidade, torcida e o clube, Betão permanecerá em Florianópolis quando encerrar a carreira e quem sabe se não continuará contribuindo com o Avaí. Zagueiro sob o qual não resta a menor dúvida quanto a sua qualidade e história no futebol brasileiro.

Bruno Silva teve bons e maus momentos em sua carreira. Correu o país e já é a segunda vez que passa pela ressacada. Jogador experiente, respeitado, qualidade indiscutível, Bruno melhorou muito quanto ao comportamento em campo. Passou a usar mais a sua larga experiência e liderança junto aos mais novos e corrigiu alguns problemas que vinha tendo. O resultado não poderia ser outro. Bruno Silva é hoje um jogador imprescindível ao Avaí e ele sabe disso.

> Faraco: É preciso planejar a volta do torcedor aos estádios

Na frente, um terceiro nome que aos poucos vai ganhando confiança e o respeito do torcedor. Copete pode não ser ainda o grande líder do time, mas a qualidade do seu futebol e a importância que ele têm para o time tem mostrado ser uma contratação de peso cujos frutos começam a aparecer.

Com três nomes de peso e respeito no futebol pode-se juntar a eles o zagueiro Alemão, o lateral Edilson, Vinicius Leite e Rômulo, entre outros para formar o grupo atual que tem o objetivo de voltar à Série A e mostra condições para isso.

O Avaí em grupo, boas opções à disposição do técnico de acordo com o jogo. O técnico Claudinei Oliveira tem mérito na campanha, claro. É preciso reconhecer e respeitar as convicções e escolhas do técnico, o que não quer dizer que tenhamos que concordar. O que não dá é para negar o bom trabalho do técnico mesmo discordando de algumas escolhas suas em alguns momentos.

> Com 72 medalhas, Brasil encerra sua melhor campanha nas Paralimpíadas

Por tudo isso entendo que o Avaí tem muita condição de alcançar seu objetivo no final da competição. Com a Chapecoense perdendo a vaga, como está acontecendo na Série A, neste momento o Avaí com chance de chegar.

Não enxergo o Brusque, nosso outro representante, com a mesma chance. A partir de agora, o Brusque precisa alinhar sua campanha em direção a uma permanência na Série B, o que não deixa de ser bom para um time que está tendo a primeira experiência na Série B.

Chapecoense

Inimaginável que o verdão do oeste pudesse estar na situação que se encontra no campeonato brasileiro. A cada jogo estamos vendo um time com pouca qualidade, desorganizado e com escolhas equivocadas em sua escalação, enfim, o time não tem poder de recuperação e sobretudo sem desejo para o resultado . 

Falam em atraso de salário. É importante, claro, para quem trabalha receber em dia. Não é novidade no futebol brasileiro esses atrasos e eles não têm sido razão para resultados negativos.

Se há influência, acho que é pequena e não pode servir e argumento para a má campanha.

Fim de ano deveremos ter eleição para a presidência. A recuperação e retomada do futebol de qualidade começa por quem vai assumir o clube. A escolha tem que ser um tiro certeiro.

> Avaí e Figueirense têm jogos difíceis para marcar viradas nas campanhas

Calendário estadual

Era esperado. O governo do Estado cancelou os Jogos Escolares, Olimpíada Estudantil, Joguinhos Abertos, Parajasc, Jesti (jogos da terceira idade) e Moleque Bom de Bola, tendo em vista a confirmação da transmissão comunitária da variante Delta do coronavirus em várias regiões do Estado.

Os Jogos Abertos marcados para São José em novembro continuam mantidos, por enquanto. Há indícios de que mais a frente eles podem igualmente ser cancelados.

O governo não vê condições no momento para a realização do calendário que envolve muita gente.

Depois desta decisão, tivemos uma declaração surpreendente do Secretário da Saúde Estadual à CBN/Joinville, abrindo a possibilidade de público nos jogos de futebol em Santa Catarina em outubro.

Tudo dependerá do comportamento da variante Delta. Quer dizer, o povo será mais que decisivo para que isso possa acontecer, ou seja, vacinação total, uso de máscara, isolamento sempre que possível, e outras as determinações das autoridades da saúde para a pandemia.

Leia também 

Jogo suspenso entre Brasil e Argentina vira piada na internet e gera memes

Secretário de Saúde prevê volta do público aos estádios em SC em outubro​

Pelé está internado em São Paulo há seis dias

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Mais colunistas

    Mais colunistas