A restauração de um dos prédios históricos mais imponentes de Joinville será dividida em etapas. Na primeira fase, a fachada e o telhado do Moinho Joinville passarão por recuperação. As obras começam nos próximos meses. Em um segundo momento, após definição de qual será a utilização da construção, o interior e o restante da edificação serão restaurados. O planejamento é concluir a reforma do antigo Moinho em 2024, quando começam as aulas no complexo educacional em obras desde março de 2022.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O projeto de restauração foi aprovado pela Comissão de Patrimônio Histórico de Joinville, a Comphann. Além da recuperação das fachadas e da cobertura, será instalada uma porta na edificação, uma forma de acesso entre o Moinho o complexo de educação, onde serão oferecidos diferentes níveis de ensino, além de cursos. Há possibilidade de instalação que parque na área frontal do terreno, junto ao rio Cachoeira. O parque linear pretendido pela prefeitura começaria naquele ponto.

A restauração completa da construção será concluída mais adiante, quando a finalidade do imóvel estiver definida – uma das possibilidades é a instalação de Museu da Indústria. Eventual reforma antes da decisão sobre o uso poderia implicar em readequações. O Moinho Joinville foi tombado pelo patrimônio histórico municipal em 2019, após a compra do imóvel pela Fiesc – a federação concordou com a decisão.

Futura duplicação em Joinville vai custar R$ 86,5 milhões

Continua depois da publicidade

União autoriza construção de ponte em Joinville, com prazo

Subsídio da prefeitura de Joinville aos ônibus chega a R$ 25 milhões no ano

Vistoria em rede de drenagem de Joinville vai usar robôs

Na década, Joinville fica em terceiro em avanço do PIB entre as maiores economias

Sinal do 5G em Joinville tem liberação antecipada, mas “obrigação” ainda é 2025

Destaques do NSC Total