nsc
nsc

Análise

Ibope em Florianópolis mostra Gean imune às críticas dos adversários e reeleito domingo

Compartilhe

Upiara
Por Upiara Boschi
14/11/2020 - 18h25
Gean Loureiro é favorito para ser reeleito em primeiro turno em Florianópolis
Gean Loureiro é favorito para ser reeleito em primeiro turno em Florianópolis (Foto: Tiago Ghizoni)

Depois de 20 anos, os eleitores de Florianópolis devem voltar a decidir uma eleição em primeiro turno. É o que dizem os números da última pesquisa do Instituto Ibope antes da votação, neste domingo, colocando uma vantagem de 21 pontos percentuais em favor do atual prefeito Gean Loureiro (DEM) sobre a soma de todos os adversários.

Veja os números da pesquisa Ibope

O levantamento contratado pela NSC Comunicação mostra um cenário estável em relação aos números da pesquisa anterior, no início de novembro. Todas variações aconteceram dentro da margem de erro de três pontos percentuais. Na pesquisa estimulada, Gean Loureiro oscilou negativamente de 58% para 57%. Atrás dele, houve crescimento dentro da margem de erro dos candidatos Elson Pereira (PSOL), que passou de 13% para 15%, e de Pedrão (PL), que tinha 6% e agora está com 9%.

Na briga por um hipotético segundo turno, Elson e Pedrão estariam empatados no limite da margem de erro. Numericamente em quarto lugar aparece Angela Amin (PP), que variou de 9% para 8%. Ela estaria tecnicamente empatada com Pedrão, mas não com o candidato do PSOL. Os demais candidatos não foram além de 1%.

O cenário de estabilidade indicado pelo Ibope na reta final do primeiro turno indica que não deu resultado junto ao eleitorado a concentração de críticas dos adversários a Gean Loureiro na última semana do horário eleitoral. Pedrão, Angela e Elson vincularam o prefeito às operações policiais Chabu e Mecanismo Verde, além de abordar de forma mais ou menos velada a acusação contra o prefeito de crime de estupro contra uma ex-funcionária comissionada em um gabinete da Secretaria Municipal de Turismo. O caso está em investigação e Gean nega que tenha cometido estupro, admitindo a relação sexual - consensual, segundo ele.

A maior exposição dos casos não afetou, diz o Ibope, o favoritismo do prefeito para reeleição. A última vez que Florianópolis não teve segundo turno foi nas eleições de 2000. Curiosamente, na época a disputa foi vencida por Angela Amin, que também era candidata à reeleição, e que hoje estaria numericamente em quarto lugar segundo o instituto.

Receba os textos, lives, podcasts e comentários na tevê de Upiara Boschi no Telegram clicando no link: https://t.me/upiaransc.

Para receber no WhatsApp, é só clicar em https://bit.ly/3hJOi9y

Upiara Boschi

Colunista

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

siga Upiara Boschi

Upiara Boschi

Colunista

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

siga Upiara Boschi

Mais colunistas

    Mais colunistas