nsc
nsc

Em todos os lugares

5 lugares onde a Inteligência Artificial está presente e você nem imagina

A tecnologia está em todos os lugares, presentes desde pequenas a grandes empresas, cidades e indústrias; Saiba mais

01/04/2022 - 17h34

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
inteligência artificial
O avanço tecnológico facilita cada vez mais a rotina e está presente em diversos lugares, como empresas, indústrias e universidades
(Foto: )

O que é Inteligência Artificial para você? Se é um assunto do futuro, passou da hora de repensar sua relação com a tecnologia. Esse ramo da ciência não é mais uma projeção distante e está conquistando cada vez mais espaço, tanto em ambientes residenciais como em cenários verticais, em pequenas e grandes empresas, em cidades, instalações governamentais, indústrias e até em escolas e universidades.

Os motivos não são difíceis de descobrir: a Inteligência Artificial está em máquinas com capacidade de raciocínio, aprendizagem, reconhecimento de padrões e inferência. Essa tecnologia não para de evoluir porque, por aplicar regras lógicas a um conjuntos de dados, aprende com suas ações e utiliza a experiência em situações do dia a dia, reduzindo ao máximo as inevitáveis falhas humanas. Sim, errar é humano, mas quando o assunto é segurança física e patrimonial, por exemplo, um equívoco pode ser irreversível.

As estimativas são animadoras: a Inteligência Artificial pode contribuir com até US$ 15,7 trilhões para a economia global em 2030. De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), 74% das empresas acreditam que a I.A. terá um impacto positivo nos resultados e na competitividade de mercado.

A mesma pesquisa ainda aponta que apenas 24% já estão trilhando uma história de sucesso na tecnologia. A Intelbras, empresa brasileira que há 45 anos desenvolve ideias inovadoras em segurança, redes, comunicação e energia, marca presença na história da Inteligência Artificial oferecendo soluções exclusivas nos mais variados ambientes.

Empresas entram em contato com segurança e tecnologia de verdade

A Inteligência Artificial contribui para o crescimento sustentável das empresas de inúmeras formas — principalmente protegendo o seu patrimônio material e intelectual. A Intelbras integra a I.A ao CFTV — Circuito Fechado de Televisão e CFTVIP. O resultado são sistemas de monitoramento robustos, através do uso de ferramentas e softwares de gestão de inteligências artificiais e dispositivos de segurança, gestão de acessos, centrais de alarme, sistemas de incêndio, entre outros. 

> O que esperar da tecnologia para a área de segurança?

Para que a vigilância eletrônica ocorra de forma constante, os produtos ainda fornecem transmissão de dados e imagens de alto desempenho e qualidade, além de alta eficiência energética.

Cidades inteligentes viram modelo de lugar ideal para viver

Já pensou em morar em uma cidade segura e amplamente monitorada? Com a tecnologia inteligente é possível — e real. A Cidade Pedra Branca, bairro modelo localizado em Palhoça, recebeu um projeto desenvolvido de forma exclusiva para as necessidades de seus moradores e visitantes. Entre os artifícios, estão as câmeras de alta definição com visão panorâmica que permitem a contagem e identificação de pessoas, captação de placas de veículos, busca forense e reconhecimento facial.

Esses dispositivos, juntos, reduzem o tempo de resposta em casos de delitos e infrações e contribuem até para investigações policiais, quando necessário.

Graças à análise forense, o sistema da Intelbras permite localizar suspeitos sem precisar de nome, documento ou fotos: basta filtrar por informações aproximadas de gênero, faixa etária e até características detalhadas como tipo e cor de roupa. Além disso, os dispositivos captam e reportam de imediato movimentações/atitudes suspeitas e detecção de violência, como é o caso de brigas de trânsito ou em bares, por exemplo.

Lojas e shoppings seguros sem chamar atenção

No mundo do varejo, lojas e shoppings são um destino de lazer e ponto de encontro para muitas pessoas. Portanto, a segurança precisa ser redobrada, mas com a maior discrição possível. Com fechaduras digitais, é possível controlar o acesso a ambientes restritos, como estoques e áreas administrativas. Já com o sistema de contagem de pessoas, multidões e superlotações são facilmente qualificadas.

> Tecnologia do presente: Veja como a inteligência artificial vem transformando o dia a dia das empresas

Acionadores e detectores de fumaça são estrategicamente posicionados para captar qualquer início de incêndio, e as câmeras inteligentes controlam o espaço em áreas destinadas para contenção de incidentes, como saídas de emergência e pontos de hidrantes. Para completar, sensores de intrusão cobrem áreas de difícil visualização, como gôndolas e vitrines que possuem divisórias e prateleiras, evitando o furto de mercadorias.

Indústrias elevam o nível de gerenciamento

As indústrias também têm muito do que se beneficiar com a Inteligência Artificial. Com a função Mapa de Calor, da Intelbras, fica fácil controlar gargalos na produção com câmeras que identificam fluxos e movimentações, ajudando a reorganizar os processos e a multiplicar resultados. 

> Intelbras investe em ambiente de trabalho criativo e humanizado

Com a função Medição de Temperatura, as câmeras térmicas alertam de forma ágil quando uma máquina está operando acima da temperatura recomendada, evitando a quebra do maquinário e a interrupção da produção.

Escolas e universidades não ficam de fora da tecnologia

Para assegurar a proteção dos alunos, escolas e universidades podem usufruir de dispositivos inteligentes como câmeras com função de leitura automática de placas, registro e autorização de veículos pré-autorizados, identificação de quedas e brigas e até mesmo na identificação de brigas ou aferição de temperatura corporal.

Para saber mais sobre o uso da Inteligência Artificial em cenários verticais, clique aqui.

Leia também

Intelbras Itec oferece mais de 600 cursos profissionalizantes totalmente gratuitos

Internet das coisas: Saiba como tornar a sua casa inteligente e conectada

O que vai mudar com a nova conexão 5G?

Colunistas